Geral

Weintraub presta depoimento em silêncio à PF

O ministro da Educação é investigado no inquérito das fake news após chamar ministro do STF de “vagabundos” mas, diante dos policiais, deixou a valentia de lado

Alvo do Supremo Tribunal Federal no inquérito que investiga ataques contra a corte e a disseminação de fake news nas redes sociais, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, optou pelo silêncio em depoimento prestado à Polícia Federal.

Weintraub foi convocado a depor pelo ministro Alexandre de Moraes, relator da ação, após a divulgação do vídeo da reunião ministerial de 22 de abril em que o ministro defende a prisão dos ministros do Supremo e chama eles de vagabundos. O Ministério da Justiça assumiu a defesa dele e tentou impedir o depoimento, sem sucesso.

Segundo o jornalista Caio Junqueira, da CNN Brasil, o titular do Ministério da Educação depôs no próprio MEC, mas invocou o direito de se manter em silêncio. Enquanto nas redes sociais e na reunião Weintraub se sente à vontade para disparar ataques, em frente à PF ele parece ter ficado acuado.

A deputada federal Fernanda Melchionna (PSOL-RS), líder do PSOL na Câmara, criticou a atitude de Weintraub. “O que teme? Weintraub ficou em TOTAL SILÊNCIO no depoimento hoje à Polícia Federal. Ele sabe que nenhuma fala justificará sua declaração grotesca e criminosa contra ministros do STF, indígenas e outras barbaridades ditas na reunião ministerial. Quem cala consente”, tuitou.

FONTE: REVISTA FORUM

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com