Brasil Produtivo

Vetoquinol cria comitê de gerenciamento contra a COVID-19

Grupo tem o objetivo de proteger os funcionários do escritório e das fábricas de Mairiporã (SP) e Goiânia (GO) enquanto mantem a atividade industrial parcial. Companhia também soma esforços para manter as farmácias agropecuárias e clínicas veterinárias abastecidas.

 

Devido à pandemia do COVID-19, a Vetoquinol, uma das 10 maiores empresas de saúde animal do mundo, adotou estratégia para proteger seus funcionários de São Paulo (escritório) e das fábricas de Mairiporã (SP) e Goiânia (GO). Uma das ações é a criação de um comitê de gerenciamento de crise, que segue orientação global e da OMS  para garantir a segurança do trabalho e do meio ambiente.

Segundo Jorge Espanha, diretor presidente da Vetoquinol, a iniciativa teve início em março, quando já era previsível o aumento de casos no Brasil. “Desde então passamos a seguir estritamente as recomendações do Ministério da Saúde, oferecendo aos funcionários álcool sanitizante, máscaras, treinamento de higiene das mãos e fornecendo material de uso individual, quando necessário. Além disso, promovemos outras práticas, como substituição de transporte público por veículos alugados e uso de aplicativos para transporte. Nas fábricas, obviamente oferecemos luvas e máscaras”.

Quando a quarentena foi reforçada pelas autoridades, a Vetoquinol determinou a liberação dos funcionários com mais de 60 anos e sob risco. A equipe que trabalha no escritório comercial de Moema, zona sul de São Paulo, hoje faz home office. As viagens das equipes entre estados foram limitadas, assim como todos os deslocamentos da empresa.

O comitê também decidiu que funcionários do escritório ou das fábricas que utilizam medicamentos autoimunes, corticoides ou insulina devem permanecer em suas residências, já que são considerados do grupo de risco. Também foram enviados para home office o pessoal de escritório das fábricas, prática adotada em muitas empresas.

 

Abastecimento quase normal  de produtos veterinários – A Vetoquinol está adiantando toda a produção possível, evitando, desta forma, que faltem produtos veterinários, principalmente os sazonais para controle de parasitoses e enfermidades animais, que serão utilizados na época de vacinação dos rebanhos nos próximos meses. “Nos adiantamos porque não podemos deixar os nossos clientes e os animais sem medicamentos essenciais. Nossas soluções são vitais para saúde, bem-estar e sobrevivência de animais de produção e de companhia,  bem como para a saúde da população, principalmente produtos como Frontmax coleira,  para o controle de vetores que propagam nesta época do ano a leishmaniose – além do controle dos carrapatos e pulgas, prevenindo zoonoses importantes, como dipilidiose, erliquiose, doença de Lyme, entre outras”, informa Jorge Espanha.

“Repudiamos também decisões de fechamento arbitrários de lojas agropecuárias e veterinárias nos municípios e estados por simples deliberação da fiscalização, pois não há diferença da farmácia de medicamentos humanos para a farmácia ou loja de produtos veterinários, que são considerados essenciais segundo decreto federal”, ressalta o executivo.

Fake news em saúde animal – Além dos cuidados com os colaboradores, a Vetoquinol repudia “as fake News” em torno do COVID-19. “As redes sociais possibilitam a proliferação de informações falsas de maneira muito mais rápida que as verdadeiras. Nós, da área de saúde animal, temos papel importante de esclarecimento à sociedade. Estamos utilizando nossas ferramentas de comunicação para esclarecer as pessoas, mesmo não tendo produtos nesta área”.

Uma das fake news recentes diz respeito à transmissão do coronavírus dos animais de companhia para seus tutores. Pets podem contrair outros tipos de coronavírus. “Até o momento não há registros de cães e gatos que tenham contraído o COVID-19. É importante dizer isso porque tutores podem se assustar e descuidar dos seus animais com medo da transmissão”, explica Espanha.

“Se houver dúvidas, procure informações com instituições e órgãos de confiança. Não acredite, pelo seu bem e pelo bem-estar dos seus animais, em tudo o que circula por grupos de WhatsApp”, finaliza o presidente da Vetoquinol.

FONTE: ASSESSORIA TEXTO COMUNICAÇÃO

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com