Últimas

Raças de gatos com predisposição a doenças renais

Infelizmente, mesmo tomando todo cuidado, doenças renais podem acometer o seu felino por uma condição genética

Nunca é demais lembrar que, assim como a gente, os rins dos animais têm, entre outras funções, a tarefa de filtrar o sangue para eliminar substâncias nocivas ao organismo. E para mantê-los saudáveis, é fundamental oferecer uma alimentação de qualidade e doses diárias de água potável.

Infelizmente, mesmo tomando todo cuidado, doenças renais podem acometer o seu felino por uma condição genética ou por características da espécie (que costuma ingerir pouca água). Por isso, não dá pra abrir mão das visitas periódicas ao médico veterinário, pois quanto antes a doença for detectada, mais rápido o bichinho pode se ver livre dela.

Todos os gatos requerem cuidados com a saúde renal, mas algumas raças tendem a ser mais suscetíveis a problemas nos rins do que outras. Pra você ficar ainda mais atento e bem informado, preste atenção nas informações abaixo.

Doença Renal Policística

Também conhecida como PKD (sigla inglesa para Polycistic Kidney Disease) nada mais é do que a formação de inúmeras dilatações (cistos), semelhantes a bolhas de diferentes tamanhos em um ou nos dois rins.

Nos primeiros anos, essa doença é dificilmente detectada, pois os cistos ainda não se desenvolveram, bem como os sintomas podem estar ausentes, quando apenas um dos rins é acometido. Porém, quando começam a aparecer, a sintomatologia é semelhante a uma doença renal crônica. O pet pode a apresentar quadros de anorexia, perda de peso, vômitos, desidratação, letargia ou dificuldades em urinar.

Animais da raça Persa e os de linhagens aproximadas como Maine Coon, Selkirk, Pelo Curto Britânico, Pelo Curto Americano, Himalaia e Scottish Fold merecem atenção especial.

Doença renal crônica

Se a doença renal é definida pela presença de anormalidades estruturais e/ ou funcionais em um ou ambos os rins, a Doença Renal Crônica (DRC) é caracterizada pela persistência de doença renal por mais de três meses.

Ela pode ter origem familiar ou ser adquirida, porém, na maioria das vezes, não é possível identificar o que desencadeou a lesão renal. Uma vez que os néfrons – unidades funcionais encarregadas de filtrar o sangue e eliminar a urina – apresentam interdependência funcional, uma lesão inicial em determinado néfron acaba por comprometer posteriormente as demais estruturas.

Siga nossas dicas para manter o seu SiamêsRagdoll ou Birmanês bem protegidos.

Doença renal aguda

Como dissemos antes, a DRC é uma doença relacionada com a perda progressiva de néfrons, sendo de caráter irreversível. Por outro lado, a Doença Renal Aguda (DRA) é causada pela perda de função brusca dos rins, e se tratada prontamente – e dependo da causa -, pode ser revertida.

Um bom acompanhamento veterinário fará toda a diferença para o bem-estar do seu bichinho. Acostume o seu SiamêsMaine Coon ou Azul Russo a visitar o doutor(a) para prevenir a doença.

Cálculo renal 

Os cálculos urinários se formam a partir da união de substâncias químicas que adquirem a forma de cristais na urina. E se o gato não consegue expelir naturalmente esses cristais, eles podem se juntar e se transformar em cálculos (“pedras”). Dependendo do tipo de formação, uma intervenção cirúrgica pode ser necessária, assim como acontece com a gente.

Cuide bem do seu Ragdoll, Birmanês ou Maine Coon pra evitar que ele vá parar em uma mesa de cirurgia.

Insuficiência renal

Surge gradativamente, à medida que os filtros responsáveis por eliminar as substâncias nocivas começam a ter problemas. Essa insuficiência renal em gatos é mais comum nos felinos mais velhos, geralmente ela aparece quando eles têm nove anos para mais.

Gatos da raça PersaAbissínio ou Angorá, independentemente da idade, geralmente apresentam mais essa doença por uma condição genética.

FONTE: CIRCUITO MT

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com