Turismo gera mais postos de trabalho em 2018 – Por Sílvio Persivo

Escrito por
Atualizado: dezembro 11, 2018

Liberdade é gozar do proibido. “Liberdade é correr riscos, é viver em fuga, é viver escondendo-se de tudo e de todos, é viver intensamente todas as loucuras maravilhosas do perigo e do proibido” (Maysa Matarazzo).

PLANTE CASTANHA DO BRASIL

Cerca de trezentos produtores de Porto Velho e Guajará-Mirim receberão gratuitamente, nos próximos meses, 15 mil mudas de castanha do Brasil (Bertholletia excelsa) para cultivo em áreas de meio hectare cada um. O incentivo do governo de Rondônia denomina-se Projeto “Plante Castanha do Brasil”, concebido como cultivo de floresta e o lançamento ocorrerá sexta-feira, às 9h30, na sede do escritório de gestão ambiental em Guajará-Mirim.  Segundo o coordenador do Programa de Florestas Plantadas na Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ambiental (Sedam), engenheiro florestal Edgard Menezes Cardoso, “Esperamos que deste pontapé inicial venha brevemente um grande jogo”, disse com entusiasmo. O engenheiro aponta as vantagens da expansão do plantio de mudas de castanha: 1) seus frutos (ouriços) são usados como combustível, servem para confeccionar artesanato, e a amêndoa é rica em proteínas, lipídios e vitaminas; 2) o plantio pode recuperar passivo ambiental de imóveis rurais, entre os quais, áreas de reserva legal; 3) os preços são bons e há garantia de renda para produtor. Hoje  cotada a R$ 60,00 a lata, in natura, e a US$ 7,11 industrializada por exportadores bolivianos da região de Riberalta (Beni), a castanha abre grande perspectiva de negócios ainda nesta década, caso seja ampliado o plantio em Rondônia. Ela é consumida in natura ou usada na fabricação de óleo. Para consolidar o projeto, técnicos dos escritórios de Extrema, Guajará-Mirim, Jacy-Paraná, Nova Mamoré, Nova Dimensão e Nova Califórnia reuniram-se dia 7 deste mês no escritório da Emater Regional, em Porto Velho para discutir as medidas a serem tomadas e as perspectivas da cultura.

LEI MUNICIPAL FAVORECE AS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

O prefeito Hildon Chaves sancionou a Lei Complementar nº 739, de 07 de dezembro de 2018, que favorece a microempresa e a empresa de pequeno porte, no  Município de Porto Velho, em conformidade com as diretrizes previstas no Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte. A lei foi publicada no Diário Oficial do Município na segunda-feira (10/12). O secretário João Altair Caetano dos Santos, da Secretaria Municipal de Fazenda (Semfaz), explicou que a simplificação contemplará MEI, ME e EPP, e inclui a unicidade do processo de registro, legalização ou baixa de empresas, negócios e atividades; simplificação, racionalização e uniformização dos requisitos de segurança sanitária, controle ambiental e demais normas disciplinadoras de exercício de atividades econômicas, para fins de registro, legalização e funcionamento de empresários e pessoas jurídicas, inclusive com a definição das atividades consideradas de alto risco. Para ele, com a aprovação da lei, é possível com objetivo de compatibilizar e integrar seus procedimentos, em todos os níveis de governo, de modo a evitar a duplicidade de exigências e garantir a linearidade do processo. Também será dada preferência nas aquisições de bens e serviços pelo Poder Público Municipal e incentivo à geração de empregos, à formalização de empreendimentos, à inovação e ao associativismo.

DECORAÇÃO NATALINA DO PARQUE DA CIDADE

Por falar em Prefeitura vale registrar que, de noite, a decoração do Parque da Cidade, muito iluminado, ficou, realmente, muito bonita. De dia nem tanto porque, feita com economicidade, não se percebe muito. O certo é que o Parque, no período noturno, fica muito bonito. E, melhor cuidado, como está, tem tido uma frequência muito maior nos finais de semana.

GOVERNADOR ELEITO DO AMAZONAS PREOCUPADO COM O DÉFICIT PÚBLICO

A preocupação dos novos governadores com a situação financeira que vão encontrar na sua posse é uma preocupação comum a quase todos. O governador eleito do Amazonas, Wilson Lima (PSC), por exemplo, foi debater o assunto com a Aleam (Assembleia Legislativa do Amazonas) onfr afirmou que “Estou muito preocupado com o que eu tenho visto no orçamento, vamos terminar o ano com um déficit acima de R$ 1 bilhão”. O governador amazonense destacou, que a atual situação das receitas do Amazonas, tornam as atividades para administração nos próximos quatro anos um grande desafio, e reforçou que o apoio da casa legislativa neste processo de transição é de suma importância para os interesses do Estado. Ele conta, que a assembleia se colocou disponível para fazer as alterações que sua comissão de transição achar interessante para 2019. Wilson Lima reforçou a importância da transparência na sua gestão em relação às finanças, e destacou que sua equipe vai trabalhar de forma calculada para reduzir o déficit, sem deixar de priorizar as áreas emergentes como educação, saúde e segurança pública.

TURISMO GERA MAIS POSTOS DE TRABALHO EM 2018

O setor de turismo no Brasil fechou o mês de outubro de 2018 com um saldo positivo de 6.452 postos de trabalho. O estudo Empregabilidade no Turismo, produzido pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), verificou que foi o terceiro aumento consecutivo. O saldo do ano até outubro, no entanto, aponta um crescimento de apenas 647 vagas – resultado impactado pela greve dos caminhoneiros, quando as empresas tiveram que realizar ajustes, fechando 24.267 postos de trabalho entre maio e julho deste ano. “Em relação a outubro de 2017, as atividades típicas do turismo criaram 2.440 empregos, sinal de que o mercado tem se restabelecido no ritmo atual do crescimento da economia”, avaliou o economista-chefe da CNC, Fabio Bentes. Em 12 meses terminados em outubro de 2018, o emprego no turismo apontou recuperação das atividades (+2.162 vagas), enquanto ano passado, no mesmo período, o saldo foi negativo de -16.781 postos, em virtude da crise econômica.

AUTOR: SÍLVIO PERSIVO –  COLUNISTA TEIA DIGITAL

PROFESSOR, JORNALISTA E ECONOMISTA

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.