Teia Digital

Black Friday aquece as vendas de fim de ano – Por Sílvio Persivo

Tudo que mostra o mundo perde a pureza. “E de tudo os espelhos são a invenção mais impura” (Herberto Helder).

EM VIGOR O DEFESO PARA PRESERVAÇÃO DE DIVERSAS ESPÉCIES DE PEIXES 

Está em vigor, desde dia o 15 último e se estedendo até 15 de março do próximo ano, a proibição da pesca da dourada, filhote, jatuarana e de outras espécies de características reprodutivas semelhantes, segundo informou a mestra zootecnista Lariessa Soares, gerente de Pesca da Secretaria de Desenvolvimento Ambiental (Sedam). Segundo ela, esta é uma providência fundamental do Governo de Rondônia, que estabelece o período de defeso com a proibição da pesca durante a fase de reprodução natural dos peixes, com períodos distintos para espécies diferentes. A proibição da pesca dessas espécies que incluem também o surubim, caparari, pirapitinga e a pescada atende à norma prevista na Portaria 428/2018/ GAB/Sedam, que regulamenta dispositivo da Constituição Estadual (art. 219) sobre o tema. A zootecnista da Sedam lembrou que esta é apenas uma das fases de proibição da pesca para algumas espécies, visto que para outras como o tambaqui e pirarucu, o período de defeso começou dia 1º de outubro para o primeiro e 1º de novembro para o segundo, indo até o final dos meses de março e abril respectivamente, sempre com proibição e fiscalização exemplar e com apelo à população para que não compre peixe ilegal, e exija o certificado de origem ao comerciante. “Só assim conseguiremos manter o estoque para reprodução”, disse a professora Lariessa Soares, destacando que essas são espécies mais sensíveis e que o Estado faz grande esforço para sua preservação.

DESEMPREGO CRESCE EM OUTUBRO NO ESTADO DE RONDÔNIA

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística-IBGE divulgando que das 27 unidades da federação, 25 apresentaram estabilidade na taxa de desemprego no terceiro trimestre deste ano, em comparação com o segundo trimestre, de acordo com  a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua). Segundo o IBGE, considerando o intervalo de confiança (margem de erro) da pesquisa, a taxa de desemprego recuou apenas em São Paulo, para 12% no terceiro trimestre deste ano, de 12,8% nos três meses imediatamente anteriores. A taxa de desemprego cresceu em Rondônia, de 6,7% para 8,2%, por esta mesma base de comparação. No fim de outubro, o IBGE divulgou que a taxa de desemprego nacional recuou para 11,8% no terceiro trimestre, de 12% no segundo trimestre deste ano.

2ª EDIÇÃO DO BAZAR SUSTENTÁVEL PROGRAMA ECOS 

Aconteceu, nos dias 13 e 14 de novembro, na Unidade do Senac Esplanada, a 2ª edição do Bazar Sustentável do Programa ECOS. A ação, pela primeira vez, foi feita de forma integrada reunindo a Fecomércio-RO e as administrações regionais do Sesc e Senac. Os dois dias foram marcados por uma grande movimentação na unidade do Senac da Esplanada. Além de roupas, quem visitou o bazar, encontrou também calçados, acessórios, utensílios domésticos, entre outros produtos, novos e seminovos, com preço máximo de R$ 30,00. Segundo a coordenadora do Programa, Grace dos Santos, as mercadorias foram cuidadosamente selecionadas e colocadas para venda com valores acessíveis a todo público e a  proposta do bazar foi proporcionar a interação dos colaboradores e comunidade ao hábito de dar destinação adequada e renovável a itens que ainda possuem utilização, além de arrecadar fundos para contribuir com instituições sociais.

BLACK FRIDAY AQUECE AS VENDAS DE FIM DE ANO 

A edição da Black Friday este ano, que acontecerá dia 29, já esquenta  o comércio varejista com vistas ao final do ano em Manaus. No ano passado 280 lojas participaram da campanha, e, este ano, a  estimativa é de que 400 lojas devem aderir à campanha, com descontos previstos de até 50% nos produtos. A informação é do presidente da CDL-AM  (Câmara de Dirigentes Lojistas de Manaus), Ralph Assayag. O período de promoções poderá se estender por todo mês e promete trazer produtos de diversos segmentos, oferecidos por pequenos e grandes lojistas tanto online como físicos. Para o assessor econômico da Fecomércio-AM, José Fernando Silva, com o passar dos anos a data vem ganhando mais impulso e já marca o calendário do setor varejista. Segundo Silva, o aumento no número de empresas que devem aderir à campanha é 4% maior que no ano passado.

PIB DO AGRONEGÓCIO VAI PUXAR CRESCIMENTO DA ECONOMIA

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) reviu, para cima, a previsão do Produto Interno Bruto (PIB) do setor agropecuário neste ano e no próximo. A previsão anterior foi de um crescimento de 0,5% em 2019 e a nova é de 1,4%. No caso de 2020, a projeção de crescimento subiu de 3,2% a 3,7%, conforme o projeção da safra. São  percentuais esperados acima do conjunto da economia. Segundo o Ipea, em 2019 o PIB nacional deverá ter uma alta de 1%. Em 2020, o crescimento deve ficar em 2,3%. Historicamente, o agronegócio é responsável por um quinto do PIB nacional. Por esta razão, o presidente do Ipea Carlos von Doellinger afirmou, em um seminário sobre o agronegócio, em Brasília, que “O PIB do agronegócio vai puxar o crescimento do PIB nacional”, ressaltando ainda que “O setor agropecuário está tendo um comportamento com uma perspectiva muito favorável. É uma vocação do Brasil, o país sempre teve vantagem comparativa”.

AUTOR: SILVIO PERSIVO –  COLUNA TEIA DIGITAL

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com