Liberação do Pis/Pasep e FGTS deve acelerar consumo – Por Sílvio Persivo

Escrito por
Atualizado: setembro 13, 2019

Nada manda aviso. “As oportunidades para melhoramento existem em quantidade, mas, não mandam aviso” (Joseph Juran). 

LIVRO SOBRE A HISTÓRIA RIBEIRINHA 

Com incentivo do Governo do Estado, por meio do edital do Prêmio de Literatura Rondoniense 2017, o jornalista José Gadelha vai lançar o livro “A Desterritorialização da Comunidade Ribeirinha de São Domingos em Porto Velho-RO: Uma Análise dos Discursos e suas Subjetividades”, resultado de uma pesquisa realizada pelo autor para a conclusão do curso de Mestrado. O lançamento será no próximo dia 20, no II Seminário de Jornalismo & Ciência na Amazônia, que acontecerá no auditório da Faculdade Uniron do Porto Velho Shopping.  Gadelha, um dos 15 contemplados pelo prêmio, recebeu o valor de R$ 10 mil para a edição, impressão e distribuição de sua obra e convidou: “Quero convidar a todos para participar do evento e dizer que esse trabalho foi de uma importância muito grande na minha vida, de poder contribuir para Literatura rondoniense e deixar uma obra que servirá como pesquisa para estudantes e interessados na história ribeirinha”. 

INVESTIMENTO PARA MELHORAMENTO GENÉTICO DO CAFÉ

O Conselho de Desenvolvimento (Conder) aprovou, na sua 66º reunião, nesta última quinta-feira (12), mais de R$ 4 milhões para o programa de melhoramento genético dos clones de café rondoniense, para a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), em conjunto  com a Superintendência de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura (Sedi). Segundo o representante da Embrapa-RO, Alexsandro Lara, os cafeicultores do estado de Rondônia aumentaram a produtividade do café nos últimos anos por meio de melhorias genéticas, transformando a cafeicultura em uma das mais promissoras do país. “No entanto, os clones disponibilizados pelos viveiristas não foram avaliados de acordo com as exigências do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento/Registro Nacional de Cultivares (MAPA/RNC) que possui normas para o registro de cultivares. A falta desses requisitos enquadra esses clones como de origem genética desconhecida”. O objetivo da Rede Estadual de Avaliação de Clones de Café em Rondônia é, portanto, fazer avaliações e elaborar uma ficha técnica com as informações necessárias para o registro do material genético junto ao MAPA/RCN. Esta ficha terá informações sobre produtividade, qualidade de bebida, compatibilidade, resistência a pragas e doenças, tolerância à seca, entre outras.

NOTA DE PESAR

O ex-senador e ex-prefeito de Porto Velho, Odacir Soares, faleceu na noite desta quinta-feira (12), vítima de câncer, em Brasília. Com a morte de Odacir falece um dos últimos grandes protagonistas da política de Rondônia, de vez que em sua vida inteira exerceu funções relevantes coxercer o cargo  de secretário de Segurança no Território Federal de Rondônia, foi chefe de gabinete do governador e também o primeiro presidente da Caerd, antes de se eleger deputado federal e, posteriormente, senador por dois mandatos. Natural do Acre (1938) se destacou também como jornalista e advogado. Era presidente do Sistema Rondônia de Rádio. 

AMAZONAS TEM SEGUNDO MÊS DE VENDAS MAIORES DE AUTOMOTORES 

A venda de veículos automotores no Amazonas cresceu pelo segundo mês seguido em agosto, na contramão do desempenho nacional, que amargou números negativos no mesmo mês. O número total de veículos vendidos no Amazonas, em agosto (de 5.199 unidades), ficou 7,15% acima do de junho de 2019 (4.852) e foi 8,2% maior do que o número de agosto de 2018 (4.805). Em oito meses, houve uma expansão de 14,08%, passando de 31.036 (2018) para 35.407 unidades (2019). As vendas incluem todos os tipos e veículos: automóveis convencionais, comerciais leves, caminhões, ônibus e motocicletas. Já no Brasil, as 347.091 unidades vendidas pelas concessionárias brasileiras em agosto foram negativas em 0,67% da média nacional na comparação com julho de 2019 (349.432), e 1,5% com agosto de 2018 (352.393). O Brasil só melhorou no acumulado (+11,27%) que ainda assim teve um índice abaixo do registrado no Amazonas. Foram 2.615.519 unidades emplacadas ao longo de 2019 – contra 2.350.624 nos oito meses iniciais de 2018. Os dados estão disponíveis no site da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores).

LIBERAÇÃO DE RECURSOS DO PIS/PASEP E FGTS DEVE ACELERAR O CONSUMO 

A liberação de recursos das contas do PIS/Pasep e do FGTS deve estimular o consumo e elevar o nível de atividade da economia nos últimos quatro meses do ano. São  R$ 30 bilhões, que entre agosto e dezembro de 2019, a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) estima que R$ 13,1 bilhões serão gastos no comércio (R$ 9,6 bilhões) e nos serviços (R$ 3,5 bilhões), além de R$ 12,2 bilhões (40% do total) que serão usados para a quitação ou abatimento de dívidas e somente R$ 4,7 bilhões (16% do total) deverão ser poupados ou consumidos este ano. Para o economista da CNC Fabio Bentes, apesar da quitação ou abatimento de dívidas representar uma parcela significativa dos recursos disponíveis, o percentual deve ser menor que na liberação do FGTS em 2017 (46% do total), mas o impacto sobre o varejo tende a ser maior em 2019, 32% do total contra 25% em 2017. “O consumo no comércio e no setor de serviços poderia representar uma parcela maior dos gastos dos consumidores, não fosse o ainda elevado grau de comprometimento da renda das famílias com os juros decorrentes do endividamento. Contudo, mesmo indiretamente, esses setores tendem a se beneficiar da queda do grau de endividamento no médio prazo”.  

NÃO GOSTOU DE DECISÃO ACERTADA 

No terreno minado das mídias sociais e da imprensa vale tudo, mas, a verdade é que o secretário da Receita Federal, Marcos Cintra, saiu mesmo do cargo a pedido e com os agradecimentos do ministro Paulo Guedes. Cintra, um economista reconhecido, esperava emplacar (um sonho antigo) o imposto sobre transações financeiras, uma ideia sua. Claro que não deve ter gostado do veto de Bolsonaro, mas, na verdade, o imposto que defende tem efeitos colaterais muito ruins. É bem melhor que se busque outra solução do que insistir numa tese que causa problemas e encontra, com razão, oposição técnica e política. Bolsonaro, na verdade, adotou uma posição correta sobre o ponto de vista político e econômico. O resto é ruído.                         

AUTOR: SÍLVIO PERSIVO –  COLUNISTA TEIA DIGITAL

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.