Teia Digital

Governo prevê queda menor do PIB em 2020 – Por Silvio Persivo

Nada como a filosofia. “Não somos ricos pelo que temos e sim pelo que não precisamos ter” (Kant). 

CURSO DE CLASSIFICADORES DE CAFÉ EM CACOAL

Em parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (Ifro/Cacoal), o  Governo do Estado, por meio da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril (Idaron), e da Superintendência Federal do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) em Rondônia, foi iniciado o Segundo Curso de Formação de Classificadores de Café – Grão CRU, no último dia 13, em Cacoal, na região da Zona da Mata. O curso, no campus Cacoal do Ifro, tem a duração de 13 dias, com carga horária de 80 horas e previsão de término no dia 25 de outubro. E tem como objetivo promover a formação de profissionais liberais e de instituições públicas e privadas que trabalham junto à cadeia produtiva do café. Segundo a Idaron, a meta do curso é ampliar a disponibilidade do serviço de classificação de produtos de origem vegetal, face à demanda de produção de café de qualidade do Estado, bem como apoiar os concursos de qualidade do café promovidos pelo Governo do Estado. Ao final do curso, se aprovados, os profissionais poderão solicitar o credenciamento como classificadores oficiais de café grão cru, junto ao Mapa.

PÚBLICO NÃO ENGOLE FÁCIL FAKE NEWS 

Sempre fui contra o controle que fazem, ou tentam fazer, órgãos, pessoas e  algumas mídias sociais sobre a opinião das pessoas.  O Facebook, por exemplo, que perdeu usuários por conta disto. Agora o MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) numa pesquisa mostra que, um efeito lógico da diversidade, que as pessoas, por mais leigas que sejam, sabem estabelecer a diferença entre um fake news e a verdade, o que desmistifica esta onda de que há uma desinformação em escala por conta dos fakes. Estes, de fato, não duram muito e são logo identificados. Segundo o MIT informa: “Verificamos que a classificação média de uma multidão politicamente equilibrada de 10 leigos está tão correlacionada com a classificação média do verificador de fatos quanto as classificações dos verificadores de fatos estão correlacionadas umas com as outras. Além disto, as classificações dos leigos podem prever se a maioria dos verificadores de fatos classificou 1 texto como “verdadeiro” com alta precisão, especificamente para títulos em que todos os 3 verificadores de fatos concordam”. Em outras palavras, usar fake news como desculpa para cercear a liberdade de expressão é um embuste. 

VENDAS DO DIA DAS CRIANÇAS SUPERA EXPECTATIVAS EM MANAUS

Segundo divulgou a Câmara dos Dirigentes Lojistas de Manaus-CDL-Manaus o varejo amazonense no Dia da Crianças superou as expectativas  comercializando 2,1% a mais do que o movimento registrado no mesmo período do ano passado com um faturamento de quase R$ 47 milhões.  Ainda assim o crescimento foi menor do que os 3% de 2019. Mas, o ticket médio superou o de 12 meses atrás (R$ 114,25) alcançando R$ 128,44. Os brinquedos foram os mais vendidos, incluindo bolas e bonecas, com 23% e bonecos/as (17,4%), em seguida aparece o vestuário (13%), videogames (12,4%), tablets (11,9) e bicicleta (6,4%). Com o resultado aumenta a expectativa de boas vendas no fim do ano. 

GOVERNO PREVÊ QUEDA MENOR DO PIB EM 2020

Em reunião virtual da Cúpula da Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que a economia brasileira está em recuperação e o recuo do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano será menor do que o esperado. O PIB, é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país durante o ano. “A previsão inicial do FMI [Fundo Monetário Internacional] e outras instituições financeiras era que o PIB brasileiro cairia quase 10%, ou mais e nós revisamos para 5% a 5,5%, metade da estimativa inicial. Mas pensamos que vai ser muito menos do que isso: 4% de queda”, afirmou o ministro. Já  o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, menos otimista, sinalizou que espera por uma queda menor da economia brasileira neste ano, numa conferência do Milken Institute, que o recuo deve ficar em torno de 4,5%, em 2020. Segundo Campos Neto, o Brasil foi o país que mais gastou para enfrentar a pandemia da covid-19, entre os emergentes. Mas também é o país que teve queda menor na economia e recuperação “mais forte”. Ele destacou que agora o Brasil precisa resgatar a credibilidade em relação à sustentabilidade das contas públicas, com disciplina fiscal e continuidade das reformas na economia.

E-COMMERCE E DELIVERY AUMENTAM O CONSUMO DE EMBALAGENS

Segundo divulgou a Associação Brasileira do Papelão Ondulado (ABPO), de junho a setembro, o setor se recuperou com as vendas de chapas de papelão ondulado aumentando 15,4% em relação ao mesmo período do ano passado. O aumento das vendas pressionou a capacidade dos fabricantes. Os prazos de entrega, que se situavam entre 7 e 30 dias, agora, se ultrapassam  um mês. Junto com o aumento do consumo de embalagens, houve também uma redução da coleta seletiva no país elevando os preços do material. Segundo a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), nos primeiros meses da quarentena houve uma queda da produção de lixo de 6% em abril e de 9% em maio. Em junho, houve um ligeiro aumento (2%) dos resíduos em geral e de 30% no descarte de materiais recicláveis. Segundo o presidente da Abrelpe, Carlos Silva Filho, este padrão se mantém, com um crescimento de 30% no volume de material reciclável descartado. O crescimento muito maior na utilização de materiais como plásticos e papelão está ligado, na avaliação da Abrelpe, ao maior uso de embalagens no comércio online. Filho avalia, que este novo padrão deve continuar nos próximos meses.

AUTOR: SILVIO PERSIVO –  COLUNA TEIA DIGITAL

  • A opinião dos nossos colunistas colaboradores não reflete necessariamente a opinião da Folha Rondoniense

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com