Teia Digital

Governo de Rondônia abre as comemorações natalinas no Palácio Rio Madeira – Por Silvio Persivo

As vozes, talvez, nada revelem senão o seu próprio som. “Para revelar o sabor das coisas, para saber o que já se sabia, não há regras, há apenas escritas, procuras, experiências e encontros, a muitas vozes e a muitas mãos – por exemplo, vinte e duas mãos de poetas e poetisas, entre Portugal e o Brasil, vozes que descrevem, revelam, diagnosticam as avarias na máquina do mundo, vozes que se enervam, ironizam, por vezes escondem a dor numa fuga em frente, vozes ríspidas, oníricas, ternas e lentas e velozes ao mesmo tempo, vozes imprevisíveis, que coincidem num mesmo presente e o multiplicam por outros tantos tempos, vozes, idiomas” (Pedro Eiras). 

NATAL DE LUZ 

Na próxima quinta-feira (5), às 18h, nas escadarias do Palácio Rio Madeira, em Porto Velho, o Governo de Rondônia abre as comemorações natalinas com a solenidade do Natal de Luz. Depois de uma recepção musical aos convidados, as luzes se acenderão na sede do Poder Executivo. Um padre e um pastor apresentarão a liturgia e, em seguida, o governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, falará aos presentes. A novidade deste ano: no meio da praça haverá uma passarela com túnel iluminado, medindo 24 metros de comprimento, e sobre ele, uma bola de 6 metros de diâmetro. Além da iluminação, será instalada uma árvore de 30 metros de altura em frente à Torre Pacaás Novos. O Papai Noel ficará no Prédio Rio Cautário, e o presépio no prédio Rio Jamari, segundo o coordenador do Núcleo Administrativo da Sugesp, Fábio Bentos. O Natal de Luz de 2019 foi programado pela Superintendência de Gestão de Gastos Públicos Administrativos (Sugesp).

I SEMINÁRIO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E EMERGÊNCIAS 

O I Seminário de Segurança Contra Incêndio e Emergências é um evento que será realizado pela Coordenadoria de Atividades Técnicas (CAT) do Corpo de Bombeiros Militar de Rondônia, que tem como objetivo propiciar aos profissionais com formação em Engenharia e Arquitetura, profissionais ligados à área de Prevenção e Proteção contra Incêndios – Bombeiros Militares, Civis e Voluntários, profissionais da área de Segurança do Trabalho e a população em geral, um espaço para adquirir conhecimentos e realizar debates relacionados ao tema do evento. Para Verônica Rech Almodôvar, engenheira de projetos da Diretoria de Atividades Técnicas (DAT) “O objetivo principal do seminário é disseminar a cultura da prevenção de incêndio entre a população, trazendo para um debate população, militares e profissionais em um evento para mil pessoas, com palestrantes de Rondônia, São Paulo e Rio Grande do Sul, inclusive com a participação de um sobrevivente da boate Kiss”. Segundo o Major BM José Constantino da Silva Junior, coordenador de atividades técnicas, “As palestras também podem interessar a outros profissionais, mas, o público prioritário será composto de empresários, estudantes de engenharia e arquitetura, engenheiros, arquitetos e bombeiros militares”.  O seminário acontece de 05 a 07 de dezembro de 2019, no Teatro Palácio das Artes. Interessados em participar do Seminário devem contribuir com 01 kg de alimento não perecível, que deverá ser entregue no dia do evento. A arrecadação será revertida para o Natal Solidário dos Bombeiros.

APAGÃO AÉREO NO AMAZONAS 

A aviação regional é um grande problema para Rondônia, de vez que os nossos municípios são muito distanciados, em geral, e tem como principal artéria a BR-364 que, como é notório, com o seu uso para o transporte de soja se encontra com um trânsito grande e perigoso. Mas, não é apenas Rondônia que sofre com problemas de aviação. No Amazonas, desde  20 de outubro, a MAP Linhas Aéreas cancelou as operações comerciais nos aeroportos de Eirunepé, Coari e Tefé. A empresa alegou falta de estrutura para pouso e decolagem nos aeródromos dos três municípios. Ocorre que o problema atingiu também Carauari, Lábrea, Barcelos, São Gabriel da Cachoeira e Parintins, que passaram a ficar sem vôos regulares, por terem seus aeroportos interditados ou operando de forma irregular. O fato é que a  retirada de nove voos da MAP deixa quase em isolamento mais de 500 mil pessoas que só possuem este meio de transporte para um deslocamento mais rápido, já que uma viagem de barco do interior para a capital demora vários dias. O que está sendo denominado de “apagão aéreo” está mobilizando parlamentares da bancada estadual no Congresso, tanto no Senado, quanto na Câmara dos Deputados para tentar resolver a questão. 

SOBRATEMA PREVÊ CRESCIMENTO DE 37% NAS VENDAS DE MÁQUINAS PARA CONSTRUÇÃO EM 2019 

O mercado de equipamentos para construção está em franca recuperação. Pelo segundo ano consecutivo, o segmento vai apresentar um aumento na comercialização de máquinas da linha amarela – movimentação de terra. Em 2019, a estimativa é de um crescimento de 31% ante 2018, totalizando 16,6 mil unidades vendidas contra 12,7 mil unidades comercializadas no ano anterior. A informação é do Estudo Sobratema do Mercado Brasileiro de Equipamentos para Construção, da Sobratema – Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração. Nesse segmento, as vendas de retroescavadeiras devem ter uma alta de 57% em 2019, chegando a 5,6 mil unidades comercializadas. A estimativa é que as escavadeiras hidráulicas subam 34% nas vendas bem como as miniescavadeiras e minicarregadeiras alcancem percentuais de crescimento de 86% e 48%, respectivamente. O Estudo Sobratema também estima as vendas de caminhões rodoviários demandados na construção, cuja previsão é de alta de 41% neste ano. A categoria “demais equipamentos”, que contempla guindastes, compressores portáteis, manipuladores telescópicos, plataformas aéreas e equipamentos para concreto, também contemplam dados positivos, com uma alta de 77% em 2019. Os caminhões betoneira devem obter a maior elevação com 169%, seguidos pelas plataformas aéreas (75%) e manipuladores telescópicos (65%). Somada todas as categorias – Linha Amarela, demais equipamentos e caminhões rodoviários –, as vendas totais de máquinas para construção devem crescer 37% em 2019 em comparação a 2018. No total, serão 26,4 mil unidades comercializadas neste ano contra 19,3 mil unidades no ano anterior.

AUTOR: SILVIO PERSIVO –  COLUNISTA TEIA DIGITAL

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade