Forum Sebrae de Educação empreendedora em Rondônia – Por Sílvio Persivo

Escrito por
Atualizado: novembro 1, 2019

Resistir ao próprio ego é impossível. “Podemos nos defender de um ataque, mas somos indefesos a um elogio” (Freud). 

PROJETO AMAZÔNIA+21 FOI APRESENTADO NA CNI

O projeto Amazônia+21, que tem por objetivo fomentar o crescimento dos negócios e pesquisas de forma sustentável, alinhando o desenvolvimento e a preservação da biodiversidade da região Norte, foi lançado na última quarta-feira, 30, na Confederação Nacional da Indústria (CNI), pelo presidente da Federação das Indústrias de Rondônia (FIERO), Marcelo Thomé. O Fórum Internacional, acontecerá em Porto Velho entre os dias 5 e 8 de maio de 2020. Para o presidente da FIERO, “A Região Amazônica tem uma grande importância para o Brasil e para o mundo e um imenso potencial para geração de riquezas”.  E completou; “É preciso valorizarmos essa riqueza natural e aproveitarmos todo esse potencial por meio da promoção da integração dos nove países da região, unindo os saberes tradicionais amazônicos com pesquisa e inovação”. Além do presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, e do ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles, participaram da reunião demais autoridades e representantes das Federações das Indústrias dos estados brasileiros. Já estão confirmadas as presenças de referências mundiais em desenvolvimento sustentável como o meteorologista brasileiro Carlos Nobre, o diretor da consultoria SustainAbility, John Elkington, e Marc Jean Dourojeanni, professor emérito da Universidade Nacional Agrária La Molina, no Peru.

FRUTA EXÓTICA RICA EM PROPRIEDADES É DESTAQUE EM PORTO VELHO 

O produtor rural de Porto Velho, Celézio Garcia, disse, no programa Rondônia Rural, que sua plantação irá colher mais de 10 toneladas, na safra 2019/2020, da fruta, originária do México e da América Central, conhecida, popularmente, como “fruta-dragão”, a pitaya. É uma fruta rica em vitaminas C, D, complexo B e minerais, cujas propriedades atuam no controle da diabetes, no combate ao colesterol ruim e no fortalecimento do sistema imunológico.

FÓRUM SEBRAE DE EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA EM RONDÔNIA

Com o  objetivo de agregar valor aos educadores e gestores públicos na área de educação no contexto do estímulo ao empreendedorismo, e buscando estimular os professores a pensar além da educação tradicional, bem como a utilizarem-se de ferramentas didáticas direcionadas à iniciação jornada empreendedora dos alunos do Estado de Rondônia, o Sebrae/RO apresenta  um evento inspirador cujos resultados esperados são: mudanças nos educadores e gestores públicos educacionais, sobre tudo na mentalidade quanto a pensar o modelo de educação atual. O evento será composto de 02 Palestras e um Talk-show com mediação. Previsto para 11 de novembro de 2019, a segunda-feira, para às 19h às 22 min, as palestras serão: Tema 01 – Os desafios de ensinar na era digital – Ivys Urquiza é speaker TEDx , GCI (Google Certified Innovator) e Embaixador do YouTube Educação no Brasil. Tema 02 –  Inteligência ALPHA: “Formação de Professores Líderes Inspiradores” – Gabriel Chalita é professor, escritor e advogado. É professor na PUC/SP, no Mackenzie, no IBMEC e na UNINOVE. É membro da Academia Brasileira de Educação e da Academia Paulista de Letras. 22h às 23h – Talk-show com os profissionais que aplicaram as palestras com mediador convidado. 

TAXA SELIC DIMINUI PARA 5% AO ANO COM VIÉS DE BAIXA

O Banco Central (BC) diminuiu os juros básicos da economia pela terceira vez seguida e a Selic está no menor nível desde o início da série histórica do Banco Central, em 1986.Por unanimidade, o Comitê de Política Monetária (Copom) reduziu a taxa Selic para 5% ao ano, com um corte de 0,5%. No seu comunicado o BC reiterou a necessidade de continuidade nas reformas estruturais da economia brasileira para que os juros permaneçam em níveis baixos. O texto indicou que deve ocorrer uma nova redução de 0,5% antes do fim do ano.

ABSOLAR DEFENDE O DIREITO À LIBERDADE DO CONSUMIDOR 

Em busca da revisão das regras sobre energia solar e eólica, as distribuidoras usam o argumento de que os maiores beneficiados pelos incentivos a esses tipos de energia são os grandes consumidores, daí, a recente proposta da Aneel de reduzir os subsídios para os consumidores que produzem sua própria eletricidade, inclusive com painéis solares. Segundo a Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee), os usuários que consomem, em média, até 200 kWh – pequenos consumidores – representam 70% dos consumidores no mercado tradicional, enquanto no sistema de “geração distribuída”, que engloba solar e eólica, a taxa dos que consomem até 200 kWh é menor, de 20%.  Ainda de acordo com a Abradee, 46% dos usuários da “geração distribuída” consomem mais de 500 kWh. Já a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), lançou a campanha “Brasil, deixe a solar crescer”, com o intuito de ampliar o debate regulatório em torno da geração distribuída no Brasil e defender o direito dos cidadãos de produzir e consumir a própria energia limpa e renovável nas residências, comércios, indústrias e pequenos terrenos. A campanha tem como proposta colaborar com a educação e esclarecimento da sociedade brasileira durante o processo de revisão regulatória, em curso desde 2018 na Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a partir do compartilhamento de informações técnicas e qualificadas, de comparações com o cenário internacional e da conscientização sobre os enormes benefícios que a energia solar fotovoltaica traz à sociedade brasileira.

AUTOR: SÍLVIO PERSIVO –  COLUNISTA TEIA DIGITAL

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.