Teia Digital

FMI estima queda maior do PIB Brasileiro este ano – Por Silvio Persivo

Só compreendi isto quando você nem me olhou. “As atrações mais excitantes são entre dois opostos que nunca se encontram” (Andy Warhol). 

REVITALIZAÇÃO DO MUSEU CASA DE RONDON

O governo do Estado divulgou que irá restaurar um dos mais importantes marco histórico rondoniense: o Museu Casa de Rondon. Localizado em Vilhena, a casa, e todo o seu entorno, deverão ser revitalizados. Na última terça-feira (23), o superintendente estadual de Turismo, Gilvan Pereira Júnior, participou do lançamento oficial da ordem de serviços, oportunidade em que esteve acompanhado do secretário municipal de Turismo, Indústria e Comércio, Marcondes Cerrutti, e do secretário regional do governo, Nilton Gomes. O projeto inicialmente deve custar em torno de R$ 506 mil e envolve três ações no local: restauração do pátio, construção de um bloco administrativo e restauração do próprio museu. O local terá pavimentação de 2.082 m² em bloquetes, subestação de energia, equipamentos de acessibilidade, alambrado de proteção, bicicletário, portão de acesso, estacionamento para carros e motos, painel de identificação na fachada, aplicação de grama em 283 m², plantio de pelo menos 20 árvores nativas, implantação de oito bancos de concreto e diversas lixeiras, bem como recuperação dos mastros metálicos. No projeto, o bloco administrativo terá área construída de 72 m² , seis banheiros, uma sala administrativa, cozinha e lanchonete. A fachada do local será construída com a célebre frase do Marechal Rondon: “Morrer se preciso for; matar nunca”.

SAI EDITAL PARA PAVIMENTAÇÃO DE TRECHO DA BR-319

O Ministério da Infraestrutura, através do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), publicou, hoje, quarta-feira (24), no Diário Oficial da União, edital para a contratação de empresa que será responsável pelas obras de pavimentação do lote C da BR-319/AM. São os primeiros 52 quilômetros, no trecho que vai do Km-198 ao Km-250, a serem pavimentados. Segundo o ministro Tarcísio Gomes de Freitas, a expectativa é que as obras comecem o quanto antes. “Todo o trabalho referente ao licenciamento ambiental da rodovia – estudos, coletas e captura de fauna – será feito pelo Governo Federal nos próximos meses. Com isso, esperamos que a contratação esteja concluída ainda em 2020. E, como compromisso do governo do presidente Jair Bolsonaro, nós vamos licitar essa obra, que representa um marco para o desenvolvimento destes dois estados”, enfatizou. A BR-319/AM é essencial para o transporte de pessoas e a integração social dos estados do Amazonas e Rondônia. A reconstrução dos 52 quilômetros deve garantir maior segurança e redução no tempo de viagem. Hoje, as alternativas à rodovia são o transporte por barco ou avião. Agora é esperar que a burocracia ande, pois, se trata de uma estrada que está para ser recuperada há mais de 20 anos. 

ARRECADAÇÃO FEDERAL TEM SUA MAIOR QUEDA NO AMAZONAS

A pandemia da covid-19 derrubou a arrecadação federal no Amazonas pelo terceiro mês seguido, em maio. Foi a maior queda já registrada pelo fisco no Estado e mais forte do que a média nacional. Todos os impostos e contribuições administrados pela União apresentaram uma performance negativa. O volume caiu inéditos 50,63% no confronto com o mesmo mês do ano passado, de R$ 1,31 bilhão (2019) para R$ 641,80 milhões (2020). Descontada a inflação, o recuo foi de 51,54%.   O recolhimento de maio também conseguiu ser 43,20% pior do que o de abril de 2020 (R$ 1,13 bilhão). O acumulado do ano ficou 14,02% abaixo do patamar registrado no mesmo período do ano passado, com R$ 5,98 bilhões (2020) contra R$ 6,96 bilhões (2019) – sendo que a queda real foi 16,70%. O desempenho dos tributos federais fez o Amazonas reduzir sua participação na região Norte em relação a maio de 2019, de 46,41% para 36,62%. Os dados foram fornecidos pela Receita Federal. Diferente do mês anterior, o resultado do Estado ficou abaixo da performance nacional. O Brasil recolheu R$ 77,4 bilhões em maio. A comparação com o mesmo mês de 2019, quando a arrecadação foi de R$ 113,2 bilhões, aponta para uma queda real de 32,92% em maio. Segundo a Receita Federal, foi o menor resultado para maio desde 2005, quando foram arrecadados R$ 75,1 bilhões.

FMI ESTIMA QUEDA MAIOR DO PIB BRASILEIRO ESTE ANO 

O Fundo Monetário Internacional (FMI) estima que a queda do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em 2020, antes prevista de -5,3% em abril deve se elevar para -9,1% agora, de acordo com o documento Perspectiva Econômica Mundial. Para 2021, o FMI elevou a estimativa de crescimento de 2,9% para 3,6%. Os fatores relacionados à doença foram determinantes para a deterioração da estimativa para o PIB este ano: o abalo na economia doméstica provocado pela enfermidade, que provocou efeitos muito ruins na confiança de consumidores e de empresários e o ambiente externo, que ficou negativo com a crise internacional gerada pela Covid-19, o que abalou o fluxo de capitais para emergentes e os preços das commodities. Como a crise global é profunda demandou uma elevação substancial dos gastos de governos, que atingiu US$ 10,7 trilhões para atender as demandas de saúde pública e para evitar que o nível de atividade entrasse em depressão, ocorreu um aumento generalizado para o déficit nominal e dívida pública bruta dos países-membros do fundo. No caso do Brasil, o déficit nominal deverá atingir 16% do PIB neste ano, acima dos 9,4% estimados em abril. Em relação a 2021, o indicador atingirá 5,9% do PIB, pouco abaixo dos 6,1% previstos há dois meses. 

AUTOR: SÍLVIO PERSIVO –  COLUNA TEIA DIGITAL

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com