Enem teve um crescimento da adesão de 2% este ano em Rondônia – Por Sílvio Persivo

Escrito por
Atualizado: novembro 4, 2019

É, filosoficamente, falando um truísmo. “Cada vez que se ouve ‘Ninguém pode negar’ ou ‘Todo mundo há de reconhecer que’, sabemos que vem uma mentira ou um slogan” (Gilles Deleuze). 

ENEM TEVE UM CRESCIMENTO DA ADESÃO DE 2% ESTE ANO EM RONDÔNIA 

O Estado de Rondônia, segundo divulgação da Secretária de Educação,  este ano superou as expectativas em relação ao Enem com, aproximadamente, 94% de adesão dos estudantes do ensino médio, um aumento em relação ao ano passado, que teve 92%. O incremento é atribuído ao trabalho adotado pelo Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), que preparou os estudantes para o exame. As mais de 80 escolas estaduais, em parceria com faculdades e outras entidades, realizaram simulados, aulões, testes vocacionais, provas, e demais atividades. O diferencial esse ano foi a distribuição de mais de 12 mil kits Enem, com materiais didáticos que reforçaram o aprendizado.

ELEIÇÃO DE NOVO TERÇO DO CORECON/RO 

O Conselho Regional de Economia 24ª Região/RO realizou, no final de outubro, as eleições para renovação de um terço de seu colegiado coma a eleição da  Chapa Única – “União e Modernidade”, com mais de um terço dos eleitores referendando. É a seguinte a composição da chapa eleita para o triênio 2020/2022: Conselheiros Efetivos: Avenilson Gomes da Trindade, Alex Rilie Moreira Rodrigues e Francisco Aroldo Vasconcelos de Oliveira. Conselheiros Suplentes: Wilson Cardoso; Márcio Freitas Martins e Paulo Luiz Ribeiro dos Santos. Foi eleito como Delegado Eleitor Efetivo ao Colégio Eleitoral do COFECON: Avenilson Gomes da Trindade, tendo como suplente Francisco Aroldo Vasconcelos de Oliveira. 

COMEÇA A ALTA TEMPORADA DE CRUZEIROS EM MANAUS 

Com a previsão de chegada do M/S Viking Sun, neste 03 de novembro, iniciou-se a alta temporada de cruzeiros marítimos no Amazonas. A temporada se estenderá até o dia 2 de maio de 2020, incluindo navios expedicionários de alto nível. A chegada de turistas estrangeiros na capital é um dos fatores que aquece a economia e já é vista como um oportunidade de incremento para os comerciantes e artesãos que trabalham nas proximidades do Porto e no Mercado Adolpho Lisboa. Entre eles, o proprietário da Taberna do Chef Procópio, que funciona no mercado, que afirma que, apesar de movimentar a cidade, a procura pelo cardápio regional fica como segunda opção. “Esses cruzeiros já têm a alimentação inclusa e não priorizam a nossa culinária. O negócio deles é o artesanato”. Mesmo assim ele admite que no ano passado, conseguiu servir muitos turistas, mas, que o demanda é bem maior para o artesanatos da região. O certo é que a chegada da alta temporada  importa no crescimento do volume de vendas e a movimentação no mercado trazendo incremento para o setor. Para muitos empresários, independente de que setor é mais beneficiado, o turismo incrementa e faz girar um capital significativo no comércio manauara. 

DIMINUI O CONSUMO DE CARNE VERMELHA ENTRE OS BRASILEIROS 

Os brasileiros estão mais preocupados com a saúde, daí, terem mudado alguns hábitos alimentares, principalmente diminuindo a quantidade de carne vermelha, gordura, açúcar e sódio na dieta. De acordo com o levantamento “Who Cares,  Who Does”, feito pela Kantar, líder global em dados, insights e consultoria, 48,5% dos consumidores brasileiros afirmam ter reduzido o consumo de gordura, 48% cortaram certa quantidade de sódio na alimentação e 47% eliminaram o açúcar do dia a dia. Adoçantes, glúten, lactose e alimentos processados também passaram a ter a quantidade controlada à mesa. No mesmo período, a carne vermelha também teve seu espaço reduzido no  estômago do consumidor e não só por conta do impacto socioambiental, mas também como forma de equilibrar o orçamento doméstico, de acordo com 25% dos que participaram da pesquisa. Ainda entre os brasileiros, 31,5% declaram ter reduzido a carne por indicação médica e 16% pelo bem-estar dos animais. Ao total, 22% diminuíram o consumo desse tipo específico de proteína e apenas 8% aumentaram. Enquanto algumas categorias de produtos são cortadas, outras ganham espaço, como é o caso de produtos orgânicos. Na hora de ir às compras, 69% das pessoas priorizam levar para casa alimentos naturais e 45,5% optam por

orgânicos. “Apesar de os brasileiros buscarem mais saudabilidade, o custo um pouco mais elevado de produtos naturais e orgânicos ainda é a principal

barreira para quem não os consome com tanta frequência”, analisa Giovanna

Fischer, Diretora de Marketing e Insights da Kantar. Para escolher os produtos ideais, os brasileiros estão mais atentos aos rótulos. Entre os que checam as embalagens, 44% ficam de olho na taxa de açúcar, 40% na quantidade de gordura, 38% na presença de sódio, 37% nas calorias e 33% nos conservantes.

PROJEÇÃO DO PIB DE 2019 SOBE LIGEIRAMENTE 

Segundo o Boletim Focus, estimativa dos principais indicadores econômicos elaborada semanalmente pelo Banco Central, o Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país durante o ano, passou de 0,91% para 0,92%. Para os anos seguintes, as previsões não foram alteradas: 2% em 2020; e 2,50% em 2021 e 2022. As instituições financeiras mantiveram a previsão para a inflação, calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 3,29% em 2019, 3,60%, em 2020, 3,75%, em 2021, e 3,50% em 2022. As projeções para 2019 e 2020 estão abaixo do centro da meta de inflação que deve ser perseguida pelo BC. A meta de inflação, definida pelo Conselho Monetário Nacional, é 4,25% em 2019, 4% em 2020, 3,75% em 2021 e 3,50% em 2022, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

AUTOR: SÍLVIO PERSIVO –  COLUNISTA TEIA DIGITAL

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.