Em reunião do Turismo, TCE-RO apresentou o Profaz – Por Sílvio Persivo

Escrito por
Atualizado: setembro 5, 2018

Pelo menos, no Brasil, a coisa está deste jeito. “O problema não é se as máquinas pensam, mas se os homens fazem” (B.F. Skinner).

EM REUNIÃO DO TURISMO TCE-RO APRESENTOU PROFAZ

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-RO) participou na última quinta-feira (30), no Palácio Rio Madeira, da 1ª reunião da política federal do Ministério do Turismo em relação às Instâncias de Governanças Regionais (IGRs) nos municípios que fazem parte do mapa do turismo brasileiro.  Na ocasião, o Programa de Modernização e Governanças de Fazendas Municipais e Desenvolvimento Econômico-Sustentável dos Municípios de Rondônia (Profaz) foi apresentado aos participantes do evento pelo auditor de controle externo do TCE, Marc Uiliam Ereira Reis, coordenador executivo do Profaz, que citou como este vem atuando para melhorar de forma efetiva a arrecadação dos municípios. Na abertura, o governador Daniel Pereira falou sobre a importância de se discutir o turismo em Rondônia e como este setor pode ser importante para a economia rondoniense. “Rondônia tem muitas riquezas naturais. Devemos entender que turismo é negócio, e que além de enaltecer as belezas do estado gera empregos, se torna fonte de renda e movimenta a nossa economia”, disse. Também o superintendente estadual de turismo, Gerçon Zanato, ao dar as boas-vindas aos agentes que estavam na reunião, reforçou a importância do investimento no turismo do Estado em razão do seu potencial econômico.

CHEF DO SENAC VAI PARTICIPAR DE MISSÃO NA CORÉIA

O chef de cozinha do Senac Rondônia, Manoel Evangelista, participará do evento Missão Coreia II, a ser realizado em Seul, capital da Coreia do Sul, no período de 04 a 19 de setembro. Evangelista mostrará o pescado como um dos principais potenciais do Estado de Rondônia, inclusive o Pirarucu Rondon, reconhecido como prato oficial de Porto Velho. Com incentivo do Governo do Estado, Senac Rondônia, de empresários e do Sebrae, Manoel Evangelista integrará a equipe de rondonienses que visitarão o país. Segundo disse  “Estou muito feliz em fazer parte desse momento ímpar para a economia rondoniense, onde grandes negócios internacionais se realizarão”.

DESTAQUES PORTOVELHENSES

O talentoso jornalista Edson Lustosa foi vencedor na categoria teatro adulto e o professor universitário Adailtom Teixeira na categoria teatro infanto-juvenil do Prêmio Funarte de Dramaturgia de 2018. O anúncio oficial do resultado foi publicado na segunda-feira (03/09) pelo presidente da Fundação Nacional de Artes (Funarte), o ator Stepan Nercessian. O texto premiado de Edson Lustosa é Mestre Luz. Adailtom Teixeira, chefe do Departamento de Artes (Teatro) da Universidade Federal de Rondônia, é autor do texto Pedro. Como vencedores da Região Norte, ambos figuram na lista dos dez contemplados com premiação pela Funarte e fizeram com que Porto Velho aparece na lista dos contemplados duas vezes. Palmas para eles que eles merecem!

SETOR PRIMÁRIO DO AMAZONAS PEDE MAIS ATENÇÃO DOS CANDIDATOS AO GOVERNO

Os representantes do setor primário amazonense, entre eles os dirigentes da  Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Amazonas (Faea), da Organização das Cooperativas do Estado do Amazonas (OCB) e da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais do Estado do Amazonas (Fetragri-AM) começaram a entregar as propostas do segmento econômico para os candidatos ao Governo do Amazonas tendo iniciado pelo  atual governador e candidato à reeleição Amazonino Mendes (PDT). As propostas incluem ações direcionadas para política agrícola, infraestrutura, assistência técnica, questões fundiárias e controle social. O documento com as propostas será entregue ainda aos candidatos Omar Aziz (PSD), Wilson Lima (PSC) e David Almeida (PSB). A intenção é viabilizar a interiorização do desenvolvimento com mais investimentos no setor valorizando a real dimensão da atividade agropecuária no Amazonas “Dados preliminares do Censo Agropecuário mostram que 330 mil pessoas vivem da atividade no Amazonas. Nossa expectativa é que setor seja estabelecido como prioridade estratégica social e econômica para o nosso estado”, afirmou Muni. Para ele, o Amazonas possui particularidades econômicas únicas. “Aqui é diferente. Nós só temos a Zona Franca. Precisamos dar essa virada, viabilizar alternativas agora”, disse o presidente da Faea, Muni Lourenço.

PRATICAMENTE 1/3 DOS INTERNAUTAS COMPRAM NO EXTERIOR

Os preços mais baixos são a principal razão para brasileiros comprarem em sites no exterior- é o que aponta a pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostrando que 29% dos consumidores conectados fizeram compras em sites internacionais nos últimos 12 meses. Deste total, 67% afirmaram que os valores mais baixos tiveram influência, enquanto 46% apontaram a possibilidade de achar artigos difíceis de serem encontrados localmente. Outros 46%, procuram variedade de produtos, e 35% vão em busca de itens novos que quase ninguém possui. Os itens mais adquiridos são vestuário, calçados e acessórios, como cintos, bolsas e carteiras (47%, percentual que sobre para 60% entre as mulheres), acessórios de informática e celular (33%), cosméticos e perfumes (26%), brinquedos, jogos e games (26%) e eletrônicos, como tablets, notebooks e câmera digital (22%, número que cresce para 30% entre os homens). O valor médio gasto na última compra foi de R$ 140,28. “A compra virtual tem ganhado adeptos, sobretudo pelos preços altamente competitivos praticados por esses sites, que se somam à oferta de produtos que nem sempre estão à disposição no mercado nacional”, avalia a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti. A principal queixa dos que compraram produtos por meio de sites internacionais é a demora no prazo de entrega.  

AUTOR: SÍLVIO PERSIVO –  COLUNISTA TEIA DIGITAL

JORNALISTA E PROFESSOR EM ECONOMIA

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.