Economia cresce, mas abaixo do esperado – Por Sílvio Persivo

Escrito por
Atualizado: maio 17, 2018

E quanto mais passa o tempo mais difícil fica de levantar. “O Brasil é um homem que foi bêbado para a cama, dormiu tarde e mal, e precisa acordar bem cedo de manhã. Você tem que sacudi-lo, estapeá-lo. Se ficar fazendo festinha ele não levanta” (Carlos Lacerda).

EXPOSIÇÃO “POVOS DA FLORESTA E SEU HABITAT”

A exposição fotográfica “Povos da Floresta e seu Habitat”, do professor doutor Mário Roberto Venere, docente da Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR), está acontecendo no período de 16 a 18 de maio de 2018, na Sala BNDES da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin da Universidade de São Paulo (USP). A exposição, que tem como curadora a professora doutora Maria Berenice Tourinho, ilustra povos característicos da Amazônia como ribeirinhos, quilombolas e indígenas em seu habitat, e integra a programação do Congresso Internacional de História na USP. O autor, Mário Venere, nasceu em Piracicaba (SP) e migrou para Rondônia em 1984, onde mora até hoje. Desde que aqui chegou, tem registrado imagens que retratam o estado e seu entorno característico. O material fotográfico que integra a exposição “Povos da Floresta e seu Habitat” é voltado aos temas: Cultura Amazônica – habitantes, transportes, costumes e artesanato; e Meio ambiente – fauna e flora. Dentre as diversas imagens que compõem a exposição, algumas foram feitas durante viagens realizadas pelo autor ao distrito de Calama e Vale do Guaporé/Mamoré, ambos em Rondônia.

SEXTAR É NA ALK

Não se esqueçam que, amanhã, sexta-feira, é dia de beber uma 🍺com os amigos, ouvir boa música🎶 e se divertir em um ambiente agradável e aconchegante. Na ALK Distribuidora e Conveniência (Av. Engenheiro Anysio da Rocha Compasso -6040 (6,33 km)Estrada da Penal) o som de Baaribu & Paulinho Batera. Imperdível.

INSS ANUNCIA ATENDIMENTO À DISTÂNCIA

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) divulgando que, a partir de segunda (21), vai encurtar a distância entre o segurado e o benefício. Ao acessar o Meu INSS (inss.gov.br) ou ligar para o 135, ao invés de agendar uma data para ser atendido, o segurado receberá direto o número do protocolo de requerimento, eliminando a etapa do agendamento. A medida

vale inicialmente para os benefícios de Salário Maternidade e Aposentadoria por Idade urbanos. É o fim, aos poucos, do modelo convencional em que o segurado agenda uma ida ao INSS para levar documentos e formalizar o pedido. Agora, ao fazer o pedido, o cidadão acompanha o andamento pelo Meu INSS ou pelo telefone 135 e, somente se necessário, será chamado para ir à agência do INSS. Nos casos em que as informações previdenciárias necessárias para o reconhecimento do direito já constarem nos sistemas do INSS, será possível então a concessão automática do benefício, isto é, à distância. Com a mudança, não haverá mais falta de vaga e, caso precise ir a uma agência para apresentar algum documento, o cidadão terá a garantia de ser atendido em uma agência perto da sua residência. Além do mais, a mudança representa o fim do tempo de espera para ser atendido. E com a ampliação da concessão automática, a tendência é que o tempo de análise dos benefícios seja reduzido, ou seja, os cidadãos poderão saber a resposta mais rapidamente. Em breve, outros benefícios também passarão a ser solicitados desta forma.

ARRAIAL GOURMET DO BURACO DO CANDIRU

Anunciado que, com menu do Chef Claúdio Gadelha, onde se destaca, entre outras iguarias o pato no tucupi, o vatapá, galinha picante, pastel de bacalhau e quibe com queijo temperado, no dia 09 de julho acontece o Arraial Goumert do Buraco do Candiru (Rua Guiana, 2863-Embratel). Já estão à venda as pulseiras que dão acesso ao Buffet Gourmet ao preço único de R$ 70,00. Lá se pode comer à vontade por este preço, mas, não se inclui as bebidas. Como sou um bom garfo não poderei faltar a esta comilança. Que tem ainda a mão da Kikó famosa pelas delícias que faz. É imperdível.

A INJUSTIÇA DOS ELEVADOS IMPOSTOS

Até esta quarta-feira (16 de maio), o impostômetro registrou R$ 900 bilhões arrecadados em todo Brasil. Em Rondônia, o valor ultrapassou R$ 3 bilhões. Já no Amazonas, o valor ultrapassou os R$ 10 bilhões, o que representa 1,24% do que foi recolhido em todo país. É um absurdo o que se paga de impostos, taxas e contribuições, mas, o pior é a nebulosidade (e até mesmo a ilegalidade) de certas cobranças e o baixo retorno que se têm. Também na hora de comprar não se sabe o real valor de um produto, nem quanto, realmente, o consumidor paga de imposto. O que se sabe é que, na hora de recolher, é do consumo que é retirado mais da metade do que é arrecadado pelo governo, e apenas 18% da renda. É um lado muito negativo, pois, os

produtos que compramos ficam muito mais caros. O exemplo é a compra de um videogame, onde 62% do valor é de imposto ou do combustível onde os postos reclamam que 50% é de imposto ou até mesmo dos veículos que possuem uma cobrança de cerca de 48%. De qualquer forma o imposto que se paga nos produtos é escondido no preço. O consumidor brasileiro não enxerga direito o que paga de imposto. E a culpa não é do empresário e sim do governo que o obriga a anexar esses valores no produto final. E como se trata de lei nem pode se negar, caso contrário arca com as consequências. É preciso mudar nosso sistema tributário, mas, como isto poderá ser feito, se a maioria dos que legislam favorecem as grandes empresas e seus interesses? De fato, como é mais simples e a resistência é menor a maior parte da arrecadação atinge a camada trabalhadora e não, como seria de se esperar, os mais ricos.

ECONOMIA CRESCE, MAS, ABAIXO DO ESPERADO

A atividade econômica brasileira cresceu 0,3% no 1º trimestre na comparação com o último trimestre do ano passado, com ajuste sazonal, segundo a Serasa Experian. Este número ficou acima do apurado somente em março, quando o índice marcou alta de 0,1% ante igual mês do ano passado. Em relação ao primeiro trimestre de 2017, sem ajuste, o crescimento foi de 1,4%. O desempenho da economia foi menor do que a expectativa dos especialistas.

AUTOR: SÍLVIO PERSIVO –  COLUNA TEIA DIGITAL

PROFESSOR E ECONOMISTA

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.