Teia Digital

Coronavírus afeta fortemente a Economia – Por Silvio Persivo

Mas, normalmente, é baixaria. “Bom gosto, assim como o gosto, são coisas para os fabricantes de sorvete. O escândalo faz parte do trabalho, não o trabalho todo” (Maurizio Cattelan). 

ÁLCOOL GEL 70º E MÁSCARAS DESCARTÁVEIS TEM VENDAS LIMITADAS PELO PROCON/RO

Cada consumidor tem direito a adquirir só um litro de álcool 70% em gel ou líquido, e uma caixa de máscara descartável. Esta foi a determinação  do Procon (Programa de Orientação, Proteção e Defesa do Consumidor), para evitar o desabastecimento destes produtos. O coordenador geral, Ihgor Rego, enviou uma notificação à Federação do Comércio do Estado de Rondônia (Fecomércio), pedindo apoio e parceria no sentido de que a medida alcance o maior número de filiados. A assessora da presidência da Fecomércio (Federação do Comércio), Francisca Soares, informou que a entidade já fez uma comunicação pública às empresas e está avaliando formas de colaborar com aplicação da notificação.

MPF EM RONDÔNIA INSTITUIU MEDIDAS CONTRA O CORONAVÍRUS

Com a portaria PGR/MPU n° 60, a  partir da quinta-feira (12), as unidades do Ministério Público Federal (MPF) em todo país passaram a adotar medidas para reduzir a possibilidade de contágio pelo coronavírus. Assim, o MPF em Rondônia publicou uma portaria para estabelecer as regras das rotinas do órgão. Por ela, os Procuradores da República, servidores, estagiários e voluntários desenvolverão suas atividades em regime de teletrabalho, isto é, atividade supervisionada realizada remotamente (fora do ambiente de trabalho, pela internet), a fim de evitar o contágio. Os atendimentos presenciais serão limitadas ao mínimo necessário, sendo que os servidores farão sistema de rodízio. Permanecerão em teletrabalho obrigatório os servidores que fazem parte do grupo de risco (portadores de doenças respiratórias crônicas, gestantes ou com filhos menores de um ano ou coabitarem com idosos com doenças crônicas, maiores de 60 anos, os que viajaram ou coabitem com pessoas que estiveram no exterior nos últimos 15 dias). Já o atendimento ao público será feito no mesmo horário, no entanto, preferencialmente, por telefone ou internet. Em casos excepcionais de atendimento presencial, será necessário observar os protocolos divulgados pelas autoridades médicas.  Estão suspensos temporariamente o acesso do público externo à biblioteca, realização e participação em eventos, atendimento presencial do público externo que puder ser prestado por meio eletrônico ou telefônico.

CORONAVÍRUS AFETA FORTEMENTE A ECONOMIA 

Não há dúvida de que a produção e o comércio de alguns setores da economia brasileira foram mais afetados do que outros pelo avanço da pandemia de coronavírus pelo mundo. Basta ver que os cancelamentos de viagens, hospedagens e eventos impactam fortemente o turismo, mas, a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), informou também que os segmentos de produção mais atingidos até o momento são os dependentes de peças e insumos do exterior. Visível também, inclusive na nossa economia, o impacto sobre restaurantes e bares, que, praticamente, ficaram às moscas, porém, não menos impactante foram a suspensão das aulas, que se refletem em negócios particulares como as academias de ginástica, o ensino de idiomas e outros tipos de serviços, como os médicos e odontológicos que sentem a diminuição de demanda de seus serviços. É inevitável que com a paralisação do setor de serviços, responsável por dois terços da economia nacional, o crescimento do Brasil deve diminuir muito, talvez, com um crescimento de, no máximo, 1% neste ano.

TAXA SELIC VAI A 3,75% ANUAIS 

No meio do tsunami do Coronavírus a surpresa agradável veio da promoção de uma nova rodada de cortes na taxa dos juros básicos da economia, a sexta seguida. Por unanimidade, o Copom (Comitê de Política Monetária) reduziu a taxa Selic para 3,75% ao ano, com corte de 0,5%, nesta quarta (18). A decisão surpreendeu os analistas financeiros, de vez que  aguardavam uma redução de 0,25% nesta reunião – para 4% ao ano – e uma nova retração de 0,25% p – para 3,75% anuais – antes do fim de 2020. Mas, alguns agentes econômicos anteviam a possibilidade de uma baixa ainda maior, de um ou até dois pontos percentuais.

CLIENTES DOS GRANDES BANCOS PODEM PEDIR PRORROGAÇÃO DE DÍVIDAS 

Os clientes pessoas físicas ou micro e pequenas empresas dos cinco maiores bancos do país (Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú Unibanco e Santander) podem pedir prorrogação, por até 60 dias, dos vencimentos de dívidas. A medida não vale para cheque especial e cartão de crédito. A renegociação de dívidas foi autorizada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), no último dia 16. E somente serve para  a renegociação de operações de créditos de empresas e de famílias que possuem boa capacidade financeira e mantêm operações regulares e adimplentes ativas, permitindo ajustes de seus fluxos de caixa. A medida dispensa os bancos de aumentarem o provisionamento (reserva de valor) no caso de repactuação de operações de crédito que sejam realizadas nos próximos seis meses. Seguno estimativa do Banco Central (BC), cerca de R$ 3,2 trilhões de créditos podem se beneficiar da medida, “cuja renegociação depende do interesse e da conveniência das partes envolvidas.

AUTOR: SÍLVIO PERSIVO –  COLUNA TEIA DIGITAL

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com