Resenha Politica

Comércio aberto e aglomerações em todos os bairros, número de infectados por Covid assusta – Por Róbson Oliveira

LOCKDOWN  

Ainda ressoa a mobilização feita sob a liderança de algumas entidades patronais que se opuseram ao lockdown que a administração municipal de Porto Velho impôs quinze dias atrás para conter a curva ascendente do coronavírus. Outdoors foram espalhados nas principais ruas da capital com os dizeres: “onde falta competência, sobra lockdown”. Agora, com comércio aberto e aglomerações em todos os bairros, o número de infectados por Covid assusta. Embora o patronato egoísta dê de ombros aos óbitos, os gritos ouvidos hoje são de dores em razão da enorme quantidade de mortos.   

 

IDEOLOGIZAÇÃO 

Não é consciência que os Estados Unidos e o Brasil lideram as estatísticas macabras de pessoas mortas e infectadas pelo covid-19. Ambos dirigentes nacionais optaram em enfrentar a pandemia oriunda do vírus como uma questão ideológica. O problema é que a carga viral do corona assusta invariavelmente a todos que tenham algum juízo e não distingue as concepções filosóficas ou ideológicas, embora os dirigentes dos dois países assumam uma postura negacionista. Vivemos tempos de trevas… 

 

ENGODO 

Os proprietários de carros que precisam renovar todos os anos os documentos dos seus veículos (DUT), e as respectivas taxas, foram informados no início da pandemia, pelo Governo do Estado, da prorrogação dos prazos para licenciamento dos veículos cujos meses para quitação coincidissem com a decretação do estado de emergência em função da pandemia. No entanto, aqueles que deixaram para regularizar após os vencimentos foram surpreendidos com a cobrança de multas de atraso. Ao que parece, quem acreditou no anúncio caiu num engodo. 

 

EXTORSÃO 

Um leitor da coluna, que procurou o Detran para reclamar que estavam sendo cobradas as multas em plena pandemia, foi informado que a cobrança das multas e juros eram da responsabilidade da Secretaria de Finanças (Sefin), e que o Detran não estava cobrando. É um jogo de empurra já que o contribuinte recolhe todas as taxas vinculadas à renovação da documentação do veículo, independentemente para que órgão os tributos e taxas são distribuídos. Quem fica penalizado neste jogo de mentiras é o contribuinte, já que a carga tributária é extorsiva. Fica a dica para que a Assembleia Legislativa corrija mais uma injustiça.  

 

LOROTA 

Volta e meia autoridades rondonienses retomam a lorota sobre a expansão dos dutos de gás natural de Urucu-Coari a Porto Velho. É óbvio que seria uma boa notícia a execução desta obra, mas o assunto assume ares de “verdade” quando não há mais nada para falar em relação a fato. Além das questões ambientais muito exigentes para a execução, não há investidores disponíveis para uma obra que a médio prazo se tornaria economicamente pouco atrativa.  

 

REQUENTADO  

A União não dispõe de recursos para os altos investimentos em um gasoduto eventualmente rentável, imaginem este (Urucu-PVH) que os estudos mais avançados indicam desvantagens. Com a pandemia e a retração da economia, a possibilidade de investimentos públicos é remotíssima. Restam, portanto, aos políticos, a lorota da promessa ao requentar a mesma notícia de vinte anos atrás.  

 

RASPUTIM  

O major Marcelo Victor Duarte Corrêa, ex-chefe de gabinete do governador Daniel Pereira, preso hoje numa operação da polícia civil sob acusação de ligação com uma empresa fornecedora de sistema de informática e por suposto beneficiamento em licitação, era conhecido na época como especialista em segurança pública por todos que com ele conviviam. Saiu do anonimato político por exercer influência em todas as áreas do governo, em particular em relação ao então governador. Ao final do governo, voltou ao anonimato de onde saiu para somente hoje retornar à ribalta. Por enquanto são somente indícios, mas são fatos que em tese podem preocupar e puxar inesperadamente outro fio condutor.  

 

ANÚNCIO 

Depois de nota dada nesta coluna de que dificilmente o prefeito Hildon Chaves (PSDB) iria disputar a reeleição, nas entrevistas concedidas recentemente o prefeito tem avisado que anunciará uma decisão nos próximos dias. Embora em todas abordagens sobre o tema Hildon tenha se esquivado, a coluna mantém a opinião de que a desistência de um segundo mandato é pule de dez. Mesmo com obras de pavimentação e embelezamento em andamento no município para todos os lados. Em dois meses, quando os tapumes das obras da Estrada de Ferro forem retirados, a população vai se orgulhar com a beleza do local que resgata parte de nossa história. Uma obra literalmente colossal. 

FUMAÇA 

Os céus de Rondônia indicam que há mais fumaça do que vemos. E onde há fumaça há fogo. Dito isto em forma de parábola, aguardemos os próximos acontecimentos que hão de cruzar nossos céus.  

AUTOR: RÓBSON OLIVEIRA –  JORNALISTA – COLUNA RESENHA POLITICA

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com