Laerte Gomes anuncia comissão especial para apurar denúncias contra Energisa

Escrito por
Atualizado: setembro 18, 2019

“De Nova Mamoré a Costa Marques e de Porto Velho a Vilhena a reclamação contra a Energisa é absurda. Precisamos apurar as denúncias”

Em entrevista à rádio Transamérica na tarde de segunda-feira (16) em Porto Velho, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Laerte Gomes, anunciou a formação de uma comissão especial hoje (17) para apurar várias denúncias de consumidores contra a atuação da Energisa. No momento da sua participação nos estúdios da emissora, dezenas de ouvintes utilizaram as plataformas de interação da emissora para falar dos eventuais abusos da nova concessionária. “De Nova Mamoré a Costa Marques e de Porto Velho a Vilhena a reclamação contra a Energisa é absurda. Precisamos apurar as denúncias de que relógios estão sendo adulterados, trocados por outros equipamentos; aumento substancial nas contas de energia e cortes durante os finais de semana, desrespeitando uma Lei aprovada pela Assembleia Legislativa e a própria recomendação na ANEEL”, disse o presidente.

Segundo o parlamentar, dependendo do desdobramento da comissão especial, os deputados poderão criar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar até o processo de privatização da antiga Ceron. “Sabemos que a Energisa pagou R$ 50 mil pela empresa, mas deve a Rondônia R$ 1 bilhão. O caso é que a Energisa só quer pagar R$ 700 mil e o resto transformar em incentivo fiscal. Isso não vamos aceitar. Devem ao nosso Estado, então paguem”, acrescentou o parlamentar. Laerte relata que ouviu um relato pessoalmente de um usuário que teve sua energia cortada, o relógio foi levado de sua residência e após as contas pagas somente 7 dias depois o fornecimento foi regularizado.

Na entrevista, Laerte também respondeu a questionamentos de servidores da Saúde, aproveitando para falar da agilidade da Assembleia em aprovar o PCCR dos professores, regulamentando o piso salarial da categoria, e cobrar do Executivo o mesmo tratamento para as categorias da Saúde e aos policiais civis, que estão há anos com os salários congelados. Sobre a economia de R$ 200 milhões do Governo, o presidente lembrou aos ouvintes que o Estado estava com um déficit de R$ 300 milhões e que aos poucos estão sendo realizados investimentos em infraestrutura, citando o exemplo da RO-135 que liga a região central a 429. “Lembrando que o Governo está fazendo serviços paliativos. É necessário um planejamento para recapear as rodovias no próximo ano”, aconselhou.

Por fim, o presidente Laerte Gomes anunciou a assinatura da Ordem de Serviço, provavelmente nesta semana, das obras de saneamento em Ji-Paraná no valor de R$ 180 milhões. O deputado considera a maior obra do município e que colocará a cidade em outro patamar de desenvolvimento. Ele lembrou na entrevista que quando foi prefeito de Alvorada do Oeste em meados de 2004/2005 conseguiu trazer 100% de esgotamento para a cidade. “Conheço bem como a cidade se desenvolve após essas obras”, arrematou.

FONTE: ALE/RO –  DECOM

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.