PF investiga quadrilha que fraudava recebimento de abono salarial

Escrito por
Atualizado: abril 9, 2019

PIS é um benefício pago aos trabalhadores da rede privada que são cadastrados no sistema

A PF (Polícia Federal) iniciou na manhã desta terça-feira (9) operação para desarticular duas quadrilhas especializadas em fraudar o recebimento do Abono Salarial (PIS) por meio de documentos falsos.

Foram deflagradas duas operações conjuntas. Na 3ª fase da operação Golpes Master, as autoridades cumprem nove mandados de prisão temporária e dez de busca e apreensão em São Paulo (SP).

Os policiais buscam colher elementos de prova contra os investigados que participam no gerenciamento do grupo criminoso, principalmente sobre a fabricação e obtenção de dados pessoais de beneficiários.

Já na 2ª fase da Operação GolPis, são cumpridos quatro mandados de busca e apreensão em Embu das Artes (SP) e São Paulo (SP). Os endereços seriam de possíveis cooptadores de mulheres que utilizavam carteiras de identidades falsas para poderem sacar o PIS nas agências da Caixa Econômica Federal.

As investigações apontam mais de duzentas vítimas. A maioria das pessoas não sabia que tinha direito ao benefício e a quadrilha se aproveitava da situação para realizar os saques.

Segundo a PF-SP, “por causa desse desconhecimento, as vítimas e também a própria CAIXA eram lesadas sem tomarem conhecimento e, como não havia reclamação, não se fazia qualquer registro policial e/ou investigação para tanto”.

O PIS (Programa de Integração Social) é destinado aos funcionários da rede privada e é administrado pela Caixa Econômica Federal. Para conferir se tem direito, o trabalhador deve acessar o site do banco.

FONTE: R7.COM

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.