Policial

Em um mês de atuação, Operação Verde Brasil prende 53 pessoas na Amazônia

Balanço das ações que abrangem os Estados de Rondônia, Acre e o Sul do Amazonas foi divulgado nessa quarta-feira, 25

A Operação (Op) de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) VERDE BRASIL/17, sob a coordenação da 17ª Brigada de Infantaria de Selva (17ª Bda Inf Sl), e com a participação de Órgãos Estaduais e Federais, termina o 1º mês com resultados expressivos no que tange à repressão a delitos ambientais na área de atuação da Força Terrestre Componente (FTC) Príncipe da Beira, que abrange os Estados de Rondônia, Acre e o Sul do Amazonas.

A Op VERDE BRASIL/17 empregou um efetivo total de 1191 homens e mulheres e ocorre em ambiente interagências, com o máximo de integração com Instituições Federais e Órgãos de Segurança Pública e Fiscalização (OSPF) dos Estados de RO e do AC, dentre os quais podemos citar: 17a Bda Inf Sl; 4º Batalhão de Aviação do Exército; ALA 6, da Força Aérea Brasileira; Força Nacional (FN), Polícia Militar (PM) e Corpo de Bombeiros Militar (CBM) dos Estados do AC e de RO, Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SEMA), Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (SEDAM), Instituto de Meio Ambiente (IMAC), Equipes de Fiscalização e de Prevenção e Combate a Incêndios do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Polícia Militar Ambiental, Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (CENSIPAM), Defesa Civil e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

MEIOS EMPREGADOS E APOIO RECEBIDO

Foram empregados na Operação mais de 80 viaturas (Viaturas Auto Combate a Incêndio Florestal, Caminhões Tanques, Prancha, Baú Frigorífico, Micro-ônibus, Vans, Caminhonetes 4×4, ambulâncias, quadriciclos e motocicletas), 62 embarcações e 6 aeronaves (1 C-130 da FAB, 3 Helicópteros, 1 Caravan e 1 Baron).

Para somar esforços na Op de GLO, a 17ª Bda Inf Sl recebeu o apoio de 11 brigadistas do Estado de Israel. Os estrangeiros atuaram no combate a focos de incêndios, compondo patrulhas combinadas, ao lado de brigadistas brasileiros (IBAMA, ICMBIO e CBM/RO) e de equipes de fiscalização e de segurança. Durante o tempo de permanência em Rondônia, os israelenses também trocaram experiências, apresentando seus equipamentos de combate a incêndios em zonas rurais, sensores tecnológicos, drones e aplicativo desenvolvido para a missão.

RESULTADOS

Ao todo, foram combatidos e debelados mais de 719 focos de incêndio em toda a área de atuação da FTC, com emprego de equipes mistas de brigadistas e equipamentos específicos de combate às queimadas. Ainda, foram identificadas áreas de desmatamento e corte ilegal de madeira, o que resultou em 548,438m³ de madeira apreendida, embargo de 2.196,263 hectares, e aplicação de multas que somadas totalizam R$ 18.033.580,50. Tais ações promoveram uma proteção efetiva de cerca de 325.000 hectares.

A atuação das equipes de campo, de forma integrada e sinérgica, contribuiu para a diminuição dos focos de calor em cerca de 40% no Estado de Rondônia e de 32% no Acre, se compararmos com o ano passado, de acordo com os dados disponíveis no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

Além disso, 53 pessoas foram detidas por cometerem delitos ambientais e os seguintes resultados tangíveis mensurados:

– 43 lançamentos de C-130 (12.000 litros cada) e 26 lançamentos de “Air Tractor” (2.000 litros cada), totalizando cerca de 568.000 litros de água;

– 8 pontes clandestinas destruídas;

– 523 revistas em caminhões, ônibus, carros, motos e embarcações;

– 1 aeródromo e 6 aeronaves inspecionados; e

– apreensões no valor de 4 milhões de reais, a seguir discriminadas: 17 acampamentos em área não autorizada, 6 caminhões, 4 tratores, 2 barcos, 4 veículos leves, 17 motocicletas, 6 motosserras, 2 máquinas de mineração, 2 geradores, 21.485 litros de combustível, 31 celulares, 16 armas, 68 munições, 22 armas branca, 3 rádio comunicador, 1 detector de metais, 4 bombas elétricas, computador, GPS, câmara de filmagem, gravador, R$ 5.825,00 em espécie, além de ferramentas e mais de 500 itens diversos, avaliados em R$ 8.900,00.

No contexto das operações de campo, foram desencadeadas Ações Cívico Sociais e de conscientização nos Distritos e Comunidades adjacentes às Bases de Operações, de modo a contribuir no maior esclarecimento e mudança de postura da população com relação aos ilícitos ambientais. Nessas atividades, foram realizados 176 atendimentos médico-odontológicos, 60 exames e distribuição de 100 medicamentos.

BASES

Ao longo deste primeiro mês, a FTC Príncipe da Beira trabalhou com 11 Bases dedicadas à Operação, mobiliadas por três Batalhões de Infantaria de Selva (4º, 6º e 61º BIS), pela 17ª Companhia de Infantaria de Selva e por Órgãos e Agências parceiras, posicionados da seguinte forma:

1. Rondônia

a. Base Distrito Candeias do Jamari, com área de atuação na região da Floresta Nacional (FLONA) Jacundá;

b. Base Distrito Rio Pardo, com área de atuação na região da Floresta Nacional (FLONA) Bom Futuro;

c. Base Distrito Rio Branco, atuando na região da RESEX Jaci-Paraná, Parque Estadual de Guajará-Mirim, Parque Nacional de Pacaás Novos e Terra Indígena (TI) Karipunas; e d. Base Costa Marques, com área de atuação na região de Porto Murtinho e Seringueiras.

2. Acre

a. Base Rio Branco, com área de atuação na região de Rio Branco;

b. Base Epitaciolândia e Base Assis Brasil, com área de atuação na região de Reserva Extrativista (RESEX) Chico Mendes;

c. Base Plácido de Castro, com área de atuação na região de Plácido de Castro;

d. Base Santa Rosa do Purus, com área de atuação na região de Santa Rosa do Purus;

e. Base Marechal Thaumaturgo, com área de atuação na região de Marechal Thaumaturgo; e

f. Base São Salvador, com área de atuação na região de São Salvador;

3. Sul do Amazonas

a. Base Campos Amazônicos, com área de atuação na região do Parque nacional dos

Campos Amazônicos e na TI Tenharin Marmelos.

FONTE: Ascom 17ª Bda Inf Sl

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com