População faz fila nos postos e combustível começa a faltar

Escrito por
Atualizado: maio 24, 2018

Medo de faltar gasolina nos próximos dias, por causa da greve dos caminhoneiros, levou à uma corrida a postos de combustíveis

O medo de faltar gasolina nos próximos dias, por causa da greve dos caminhoneiros, levou à uma corrida de motoristas a postos de combustíveis do Distrito Federal. Por volta das 22h30 de hoje (23), pelo menos cinco postos na região central da capital federal tinham filas com mais de 20 carros aguardando para abastecer. Em um deles, um funcionário informou à reportagem que o estoque de gasolina era suficiente até meia-noite. Há registros de postos fechados pois os estoques já estão zerados.

Há três dias, caminhoneiros estão parados nas estradas e promovem bloqueios em protesto, entre outras reivindicações, contra a alta do preço do diesel. A categoria reuniu-se hoje com representantes do governo federal. O encontro terminou sem acordo, embora o governo tenha admitido eliminar a cobrança da Cide sobre o combustível, e a greve vai continuar. Mais tarde, a Petrobras anunciou que irá reduzir em 10% o preço do diesel nas refinarias por 15 dias, em uma tentativa para que os caminhoneiros voltem a circular.

Além do abastecimento de combustível, a paralisação já afeta o fornecimento de produtos para os supermercados em diversos estados e o transporte público. Na capital paulista, 40% da frota dos ônibus municipais não irão circular nesta quinta-feira. As montadoras de veículos alertam que a produção pode parar se os protestos continuarem até o fim de semana.

Nesta quarta-feira, a Advocacia-Geral da União (AGU) obteve liminar na Justiça Federal para que os manifestantes desobstruam seis rodovias federais que dão acesso ao Distrito Federal, para garantir o abastecimento de combustível da capital do país. A ordem de liberação alcança as rodovias BR-040, BR-050, BR-060, BR-070, BR-080 e BR-251.

FONTE: Agência Brasil

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.