Partido de Trump consegue maioria no Senado e perde na Câmara

Escrito por
Atualizado: novembro 7, 2018

Mulheres batem recorde e conseguem eleger mais representantes. Também serão renovados 36 governadores dos 50 existentes

Os democratas conseguiram a maioria das 435 cadeiras da Câmara de Representantes, nesta quarta-feira (7), nas eleições legislativas, nos Estados Unidos. Entretanto, o partido Republicano, o mesmo do presidente Donald Trump, conquistou a maioria no Senado.

Apesar do voto não ser obrigatório nos EUA, a imprensa estrangeira afirma que a participação dos eleitores foi grande e a apuração ainda não foi concluída.

Outra novidade é que as candidatas bateram um novo recorde na Câmara de Representantes, com 89 mulheres eleitas, contra 84 do mandato anterior. Duas delas são mulçumanas e outras duas serão as congressistas mais jovens da história do país. De acordo com comentaristas da CNN, a composição deste novo Congresso é “mais jovem, mais negra e mais legal”.

Segundo a britânica BBC, a vitória dos democratas na Câmara de Representantes poderá sinalizar uma pedra no sapato de Donald Trump, porque dará mais poder à oposição, ao menos pelos próximos dois anos. A maioria permitirá a abertura de investigações sobre a administração Trump, conflitos de interesses e ainda jogar água em seus planos legislativos.

Os mandatos da Câmara são completamente renovados a cada dois anos, e tendem a ser uma oposição ao governante da ocasião, que se confirma nos resultados. No Senado, por sua vez, apenas 35 das 100 cadeiras serão renovadas, com um mandato de seis anos, já conquistados pelos republicanos que ficaram com 51 delas.

Pouco depois de se desenhar o resultado das eleições, a secretária de imprensa da Casa Branca, Sarah Sanders afirmou que os candidatos que tiveram o apoio do presidente norte-americano “foram bem”, mas disse também que Trump trabalhará com quem for eleito.

Governo dos Estados

Os norte-americanos também escolheram 36 governadores, entre os 50 estados. Cinco destes entre eles estão os mais populosos como Califórnia, Texas, Flórida, Nova York e Pensilvânia.

Os EUA também terão o primeiro governador eleito abertamente gay da história. O democrata Jared Polis deve vencer no estado do Colorado o republicano Walker Stapleton.

Plebiscitos

Os eleitores de alguns estados tiveram também a missão de decidir em alguns plebiscitos, como por exempo, no Estado de Michigan. Por lá, foi aprovado o uso da maconha medicinal e recreativo para maiores de 21 anos. Assim, a maconha se torna legal em 30 estados dos EUA.

FONTE: R7.COM

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.