Mundo

EUA tentaram matar outro militar do Irã no mesmo dia de Soleimani

Reportagem do Washington Post confirmou ação militar para eliminar Abdul Reza Shahlai no Iêmen

No mesmo dia em que um drone americano matou o general Qasem Soleimani, os Estados Unidos lançaram um outro ataque aéreo com objetivo de eliminar Abdul Reza Shahlai, militar da Força Quds da Guarda Revolucionária do Irã. A ação realizada no território do Iêmen, no entanto, fracassou.

As informações sobre a operação foram relevadas na tarde desta sexta-feira (10) pelo jornal The Washington Post. As emissoras CNN e ABC também confirmaram com fontes do governo americano esta mesma informação.

Cartaz do governo americano oferece recompensa por Abdul Reza Shahlai Foto: U.S. State Department

O Washington Post consultou quatro autoridades americanas – com acesso a informações sobre este tipo de operação – que confirmaram a tentativa de matar Abdul Reza Shahlai, classificado como um “financiador e comandante-chave” da Força Quds de elite do Irã mas que opera no Iêmen.

De acordo com o jornal, autoridades do Pentágono e comandos militares na Flórida estavam monitorando os dois ataques. O plano seria fazer um anúncio único sobre o resultado destas duas ações – se ambas fossem bem-sucedidas.

No mês passado, o Departamento de Estado americano ofereceu uma recompensa de US$ 15 milhões por informações que levasse a Shahlai. Um cartaz divulgado pelo governo informa que Shahlai vive no Iêmen e tem “uma longa história de envolvimento em ataques contra os EUA” e seus aliados.

A porta-voz do Pentágono, comandante Rebecca Rebarich, afirmou que “não faz comentários sobre supostas operações no Iêmen” em resposta a questionamentos da imprensa.

FONTE: ÉPOCA

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com