Interior

SÃO FRANCISCO DO GUAPORÉ: MP verifica construção de escolas e fornecimento de serviços básicos em visita a comunidades quilombolas

A visita foi coordenada pela Promotora de Justiça da Comarca de São Francisco, Natalie Del Carmen R. de C. Maranhão

Uma equipe do Ministério Público de Rondônia esteve nas Comunidades Quilombolas de Pedras Negras e Santo Antônio, localizadas no Município de São Francisco do Guaporé, na última segunda e terça-feira (26 e 27/10), para verificar a construção de escolas e o fornecimento de serviços básicos nesses locais.

A visita foi coordenada pela Promotora de Justiça da Comarca de São Francisco, Natalie Del Carmen R. de C. Maranhão, que esteve na região para acompanhar a construção de unidades escolares e verificar a disponibilização de energia elétrica para ambas as localidades, além do fornecimento de  água para os moradores de Pedras Negras, entre outras questões. Os assuntos são objeto de procedimentos instaurados pelo MP.

Durante a visita, a equipe do Ministério Público percorreu as localidades, colhendo demandas dos moradores locais e observando a carência de políticas públicas e da presença estatal. Na oportunidade, também registrou as dificuldades enfrentadas pelas comunidades, que residem numa região extrema do Estado de Rondônia, fronteira com a Bolívia.

Ainda na ocasião, a Promotora de Justiça, acompanhada de servidores do MP, conheceu a cultura dos membros dos dois agrupamentos populacionais, o modo de vida e história da região.

Localização – Pedras Negras, a comunidade quilombola mais distante entre as duas visitadas,  fica há aproximadamente 242 Km do Município de São Francisco, numa viagem via fluvial.

Para a Promotora de Justiça, o trabalho in loco foi enriquecedor e gratificante, pois contribuiu para a compreensão das nuances decorrentes da realidade dos moradores  quilombos da comarca, dos seus conflitos e de suas necessidades, possibilitando ao Ministério Público obter maior efetividade na atuação em relação a esta população.

“Considero essencial que o Promotor de Justiça se aproxime da realidade daqueles por quem trabalha e, por isso, foi fundamental esta visita. Fiquei muito grata com a forma como fui recebida, pois é um povo extremamente receptivo, que vive em lugar cheio de belezas e riquezas naturais e que faz questão de nos mostrar cada cantinho da sua terra. Sou muito grata pela oportunidade de levar o Ministério Público a locais tão distantes e mostrar que também trabalhamos diariamente por estas pessoas”, afirmou.

FONTE: MP/RO

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com