Geral

MP, polícia e FAB combatem garimpo ilegal em aldeia indígena na Amazônia

Uma operação do Ministério do Meio Ambiente, Ibama, Força Aérea Brasileira, em conjunto com a polícia civil do Goiás, desarticulou um garimpo ilegal no sul do Pará, nas terras dos índios mundurucu. O balanço final da operação ainda não foi divulgado.

Por ter sido sigilosa, os agentes que participaram da operação deixaram Brasília à meia-noite desta terça-feira (4) com destino ao Campo de Provas Brigadeiro Velloso, conhecido como base aérea do Caximbo, no Pará. A reportagem da CNN acompanhou toda a ação.

Por volta de oito da manhã, três helicópteros que faziam parte da operação decolaram em direção ao garimpo. O local de difícil acesso fica a duas horas e meia do local, no meio da Amazônia.

Pouco após a decolagem, já foi possível observar diversos garimpos em meio a um oceano de árvores. A maioria tem pistas de pouso para pequenos aviões.

Durante o sobrevoo do alvo da missão, vimos barracões abandonados, algumas pessoas correndo e pelo menos três máquinas de garimpeiros sendo incendiadas. O garimpo é um imenso descampado em formato cicatriz que se estende do meio da mata até o rio Tapajós.

De acordo com estudos realizados durante os preparativos da operação, cerca de 6.500 indígenas vivem na região, que tem ao redor de 3.000 hectares.

FONTE: CNN BRASIL

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com