Jovem que participar do Programa Verde e Amarelo terá redução de 75% no FGTS

Escrito por
Atualizado: novembro 12, 2019

O governo federal lançou na última segunda-feira (dia 11) o Programa Verde Amarelo, com uma série de ações para estimular a contratação de jovens de 18 a 29 anos sem experiência profissional no mercado de trabalho. Entre essas medidas está a redução da contribuição do empregador para o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) desses jovens, que passará dos 8% atuais para 2%.

Isso significa uma redução de 75% no valor pago a cada mês pelas empresas a esses trabalhadores. Ou seja, se o salário bruto do funcionário fosse de um salário mínimo (R$ 998), hoje ele receberia mensalmente um depósito de R$ 79,84 na sua conta de FGTS. Mas com a mudança, ele receberia apenas R$ 19,96.

Ou no caso de um trabalhador que receba salário bruto de R$ 5 mil, por exemplo, o depósito mensal que hoje seria de R$ 400, passaria a ser de R$ 100.

A lei estabelece que os depósitos efetuados nas contas vinculadas do FGTS serão corrigidos monetariamente todo dia 10 de cada mês, com juros de 3% ​ao ano, mais Taxa Referencial (que está zerada), além da distribuição dos lucros do fundo.

A expectativa é que o FGTS encerre o ano com rendimento de 6,18%, após o governo elevar a distribuição dos lucros para 100%.

O EXTRA fez simulações considerando esse rendimento anual de 6,18%, o que significaria um rendimento mensal de aproximadamente 0,5%.

Ao final de dois anos, período de vigência do Programa Verde Amarelo, um jovem que tenha participado da iniciativa e conseguido emprego com salário de R$ 998 (um salário mínimo) bruto teria acumulado em seu FGTS a quantia de R$ 552,73, com uma contribuição mensal de 2% do empregador, mais os juros a cada mês.

Se esse mesmo trabalhador fosse contratado pelo regime convencional, com alíquota de 8% de FGTS para o empregador, ao final de dois anos ele teria R$ 2.210,92 acumulados no fundo.

No caso de um jovem que tenha conseguido emprego recebendo o valor de R$ 1.500 bruto, o saldo no fundo após esses dois anos será de R$ 830,76, com a alíquota de 2%.

Caso esse mesmo trabalhador recebesse da empresa uma contribuição mensal de 8%, ao final de dois anos ele teria no FGTS um saldo acumulado de R$ 3.323,03.

FONTE: EXTRA

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.