Eleições 2018 em Rondônia: MPF instaura procedimento para apurar possível captação ilícita de recursos eleitorais envolvendo Raupp e candidata a deputada estadual

Escrito por
Atualizado: outubro 18, 2019

O prazo inicial apontado pelo procurador Bruno Rodrigues Chaves é de 60 dias

Foi publicada no Diário Oficial do Ministério Público Federal (MPF) desta quinta-feira (17) portaria de instauração de procedimento preparatório eleitoral onde o ex-senador Valdir Raupp e a então candidata a deputada estadual Thaís Rosemar Soares de Souza são mencionados.

O caso está relacionado às eleições de 2018, e o procedimento, de acordo com o apontamento do procurador Bruno Rodrigues Chaves, tem prazo inicial de 60 dias.

Também segundo o documento, o objetivo da instituição é “apurar possível captação e/ou gastos ilícitos de recursos eleitorais, consistentes na prestação de serviços em benefício do candidato a senador Valdir Raupp de Matos”. Isto, “embora a contratação tenha sido efetuada formalmente pela candidata a deputada estadual Thaís Rosemar Soares de Souza”.

Ambos os políticos à ocasião do pleito estavam vinculados ao MDB: e a dupla não conseguiu se eleger. Raupp fez mais de 80 mil votos, mas foi superado por Marcos Rogério (DEM) e Confúcio Moura, seu correligionário; já Thaís Rosemar registrou apenas 217 votos.

CONFIRA O EXTRATO DA PORTARIA

FONTE: RONDONIADINAMICA.COM

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.