Geral

Câmara investiga ao menos 52 casos suspeitos de servidores ‘fantasmas’

Malandros e malandras batem ponto e vazam ou burlam sistema para aumentar as horas trabalhadas

A Câmara começou apuração de ao menos 52 suspeitas de servidores que agem como ‘fantasmas’, batendo o ponto sem trabalhar, ou usando de artifícios para adulterar o número de horas trabalhadas e tirar folgas adicionais. Servidores e as chefias de vários setores da Casa já foram chamados para dar explicações sobre a situação que sempre ocorreu, mas se intensificou muito nos últimos anos e se tornou insustentável. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

O local que chamou mais atenção foi o Centro de Formação, onde o malandro para o carro no desembarque, bate o ponto e se manda.

Há quem chegue 12h, registra o ponto como saída do almoço, registra a volta do almoço 12h30 e diz ter esquecido do ponto pela manhã.

Vez por outra os abusos são flagrados pela imprensa. Comissionados são exonerados, mas os concursados gozam de estabilidade.

Essa sindicância precede o Processo Administrativo Disciplinar (PAD), que pode, em raríssimos casos, determinar demissão de concursados.

 

FONTE: DIÁRIO DO PODER

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com