Geral

Bolsonaro demite toda diretoria do Inmetro

Ele disse, em passeio no Guarujá, que decidiu demitir direção da autarquia responsável por fiscalizar medidas após mudança em taxímetros

O presidente Jair Bolsonaro disse na manhã deste sábado (22) que decidiu “implodir” o Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), após órgão determinar em portaria a troca de tacógrafos analógicos pelos digitais, usados para medir velocidade e em taxímetros. Para o presidente, medida iria prejudicar os taxistas.

Bolsonaro deu entrevista durante passeio pelas ruas do Guarujá, onde passa o feriado de Carnaval. “Por exemplo: implodi o Inmetro. Implodi, mandei todo mundo embora. Por quê? Há poucos meses assinaram portaria para trocar tacógrafos. O tacógrafo, em vez de ser o normal, inventaram um digital. Mandei implodir, mandei acabar com isso daí”, disse o presidente.

O Inmetro é a autarquia federal que realiza políticas de metrologia, fiscalização do cumprimento de normas técnicas, métodos e instrumentos de medição e unidades de medida. O presidente considerou que a portaria iria prejudicar taxistas.

“Começou no Rio, não sei se veio para São Paulo, trocar os taxímetros. Mas por quê? Quatrocentos cada um. Os tacógrafos, 1.900. Multiplique por milhões de veículos que mexem com tacógrafos. Táxi só no Rio são 40 mil”, disse.

O presidente criticou portaria que prevê uma nova regra para padronização de sensores de velocidade utilizados em taxímetros. “Não temos que atrapalhar a vida dos outros. É facilitar a vida de quem produz. Os novos taxímetros, faça diferente. Os novos tacógrafos, tudo bem. Agora, tirar do pessoal, trocar, não. Então, o que eu tenho que fazer? Implodir.”

Em nota, o Inmetro esclareceu que “portarias recentes estão em avaliação pela Presidência, assim como a composição da diretoria para a nova gestão”.

O presidente Jair Bolsonaro aproveitou a manhã deste sábado (22) para circular pelas ruas do Guarujá, no litoral de São Paulo, onde passa o carnaval. Rodeado de seguranças, tomou café em uma padaria, visitou dois mercados e ainda ‘embarcou’ em um ônibus municipal para cumprimentar moradores.

Desde que assumiu o cargo, em 2019, o Guarujá tem sido o principal destino de descanso do presidente. Bolsonaro esteve na cidade litorânea nos feriados da Páscoa, Proclamação da República e em janeiro deste ano, quando tirou alguns dias de folga após o Réveillon.

Assim como das outras vezes, Bolsonaro está hospedado no hotel de trânsito que fica localizado dentro do Forte dos Andradas, a última fortaleza construída no Brasil e inaugurada em 1942, durante a Segunda Guerra Mundial. A fortificação conta com a praia do Monduba, que fica restrita quando o presidente está no local.

 

FONTE: R7.COM

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com