Rondônia tem segundo maior índice em diminuição de desmatamento no Brasil, aponta Imazon

Escrito por
Atualizado: dezembro 14, 2017

 

Em outubro de 2017, o desmatamento ocorreu no Mato Grosso (37%), Pará (32%), Amazonas (13%), Rondônia (12%), Acre (4%) e Roraima (2%), segundo dados do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon). As maiores reduções no desmatamento ocorreram no Amazonas (61%), Rondônia (58%) e no Acre (57%).

As florestas degradadas na Amazônia Legal somaram 7.421 quilômetros quadrados em outubro de 2017. Em relação a outubro de 2016 houve aumento de 2401%, quando a degradação florestal somou 297 quilômetros quadrados. Em outubro de 2017 a degradação ocorreu no Pará (67%), Mato Grosso (23%) e Tocantins (10%). No Pará a degradação aumentou em 2.011%, Mato Grosso em 74% e Tocantins em 4.553%. A maioria (71%) do desmatamento ocorreu em áreas privadas ou sob diversos estágios de posse.

O restante do desmatamento foi registrado em Unidades de Conservação (13%), Assentamentos de Reforma Agrária (13%) e Terras Indígenas (3%). Em outubro, houve 261 quilômetros quadrados de desmatamento, aumento de 17% em relação a outubro de 2016. Cigás A Tecmaster Engenharia e construções Ltda., do Rio de Janeiro, venceu a concorrência da Cigás, por R$ 13,8 milhões para as obras de expansão da rede de dutos, em Manaus.

Aposentadorias

O Ministério Público do Estado apura “eventuais” irregularidades na incorporação de gratificação de dedicação exclusiva a aposentadorias do Tribunal de Contas do Estado.

FCecon na mira

A contratação de serviço farmacêutico hospitalar e de profissionais farmacêuticos na Fundação Cecon está na mira de um inquérito do Ministério Público do Estado.

Convênios

O Fundo de Promoção Social do Estado publicou edital de chamamento para seleção de instituições sem fins lucrativos para firmar convênios de R$ 6 milhões no setor primário.

Mosquito

O novo Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti mostra que, na Amazônia, Maranhão e Mato Grosso são os que apresentam as situações mais preocupantes.

FONTE: D24am

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *