Porto Velho contará com sete horas de Taxi gratuito na próxima segunda-feira

Escrito por
Atualizado: novembro 30, 2017

A ideia dos Taxistas é divulgar a nova modalidade de serviço que será oferecido a população, com objetivo de concorrer de forma mais equilibrada com Uber.

 

O Sindicato dos Taxistas de Rondônia de Rondônia (Sintax) anunciou ontem a oferta de um novo serviço que será oferecido pela categoria o “Táxi Compartilhado”. Esta modalidade de serviço ainda não tem regulamentação pelo município, responsável por fazer a fiscalização do transporte individual e coletivo de pessoas, por meio da Secretaria Municipal de Trânsito (Semtran).

Francisco Ferreira, presidente do Sintax reconhece que a nova modalidade de serviço ainda não foi regulamentada. “Realizamos ontem o lançamento do serviço e contamos com a presença do presidente da Câmara de Vereadores e do líder do governo municipal na Câmara. Na ocasião, foi discutida também a intenção de criar um projeto de Lei que ampare os trabalhadores, mas o trabalho vai ser iniciado antes da legalização. Nosso jurídico já está trabalhando no sentido de apresentar uma proposta que dê amparo para a proposição do projeto de Lei, só não definimos ainda de quem vai partir esse encaminhamento para a votação na Câmara, mas estamos confiantes na regularização do serviço”, disse.

O presidente do Sintax alegou que a classe sofre com a concorrência desleal do serviço de Uber. “Não suportamos mais a concorrência desleal, pois pagamos nossos impostos, atendemos as exigências legais para circular e isso se reflete na estipulação do valor final do serviço ao consumidor. Ao contrário do Uber que trabalha de modo ilegal e não gera nenhum tributo ao município. Como munícipes e com a intenção de cuidar da nossa família vamos começar a circular”, explicou.

Ferreira esclareceu ainda que o Taxi Compartilhado terá pontos fixos para o acesso dos passageiros. “Não vamos circular na mesma linha que o Consócio Sim atende, pois não queremos prejudicar outra classe de trabalhadores. Estamos criando apenas mais uma opção de transporte para a população. O valor base será R$ 5,00 reais e o quantitativo de pessoas por viagem irá variar de um até quatro. Os clientes chegarão ao seu destino com praticidade, segurança e agilidade”, afirmou.

Manifestação e lotação grátis – Na próxima segunda-feira (04) será realizada uma passeata pelos taxista na Capital com a intenção de ampliar a campanha pela aprovação do Taxi Compartilhado, que iniciará as 10 horas da manhã. A partir do meio dia os taxistas realizarão o lançamento oficial do novo serviço com transporte grátis. “Serão 7 horas ininterruptas de Taxi Lotação gratuito para a população. Todos os taxistas estarão envolvidos. A ideia é fomentar a nova modalidade de transporte e para que os clientes possam conhecer melhor como será o nosso trabalho”, frisou.

Semtran – Carlos Costa, secretário interino da Secretaria Municipal de Trânsito (Semtran) informou que enquanto não houver uma regulamentação sobre o Taxi Compartilhads, os profissionais que forem identificados prestando este serviço serão autuados. “Não haverá uma fiscalização direcionada, pois a Lei assegura a impessoalidade. Independente do tipo de serviço irregular que seja praticado por taxista, uber, transporte coletivo, eles estão sujeitos aplicação da Lei”, frisou.

O secretário interino ressaltou ainda que o município conta com 19 profissionais atuando na área de fiscalização. “O trabalho realizado é de rotina ou mediante alguma denúncia”, falou. Questionado sobre o risco aos taxistas identificados prestando o serviço de Taxi Compartilhado, Ferreira alertou para a possibilidade de perda da licença. “Neste caso específico dos taxistas quem detém a propriedade sobre o serviço é o município. Ao se dirigir à Semtran o profissional recebe uma permissão para trabalhar, mas esta pode ser retirada dependendo do tipo de infração cometida pelo motorista”, confirmou.

Carlos informou que o canal de denúncias da Semtran é o telefone 0800 647 5100. “Qualquer cidadão pode realizar denúncia”, concluiu.

Câmara de Vereadores – Ao contrário do que foi veiculado na impressa local a Câmara de Vereadores informou que não houve nenhuma votação de projeto de Lei para implantação do Taxi Lotação. Até o fechamento desta matéria não obtivemos a informação sobre intenção da casa propor um Projeto de Lei que regulamente o serviço.

 

FONTE: ORONDONIENSE

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *