Extra

Cloroquina é liberada no Brasil para casos graves de coronavírus

Farmácia do Paraná que garante medicamentos gratuitos aos paranaenses, no centro de Curitiba. 21/08/2019 - Foto: Geraldo Bubniak/AEN

Segundo pesquisas preliminares nos Estados Unidos, a medicação atua bloqueando o início da infecção por coronavírus no organismo…

Pacientes hospitalizados com diagnósticos graves por causa do coronavírus (Covid-19) poderão receber tratamento com cloroquina. O Ministério da Saúde (MS) publicou nota Informativa que trata do uso do medicamento como terapia auxiliar no tratamento.

Segundo pesquisas preliminares nos Estados Unidos, a medicação atua bloqueando o início da infecção por coronavírus no organismo. A Nota nº 5/2020-DAF/SCTIE/MS foi divulgada na tarde de sexta-feira (27). A medicação será disponibilizada a critério médico.

O medicamento Cloroquina/hidroxicloroquina começou a ser distribuído pelo Ministério da Saúde às Secretarias Estaduais de Saúde também na sexta-feira. A Secretaria da Saúde do Paraná (Sesa) informa que tem estoque para atendimento imediato aos pacientes que se enquadrem exclusivamente no critério estabelecido pelo Ministério da Saúde já a partir deste final de semana.

Segundo a Sesa, o estoque está disponível no setor de epidemiologia das 22 Regionais de Saúde para fornecimento aos hospitais. O Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde do Paraná (Cievs-PR) poderá informar aos hospitais o processo do acesso ao medicamento.

A medida considera que não existe outro tratamento específico eficaz disponível até o momento, por isso o uso foi liberado para os casos graves. Existem atualmente dezenas de estudos clínicos nacionais e internacionais em andamento avaliando a eficácia e segurança de cloroquina/hidroxicloroquina para infecção por Covid-19, bem como outros medicamentos. Portanto, essa medida poderá ser modificada a qualquer momento, a depender de novas evidências científicas.

De acordo com o ministério, para a população em geral, seguem as medidas de prevenção já mencionadas da doença: lavar as mãos várias vezes com água e sabão ou utilizar álcool gel, lavar os pulsos, entre os dedos e embaixo das unhas; limpar os objetos mais manuseados com álcool, manter os ambientes sempre ventilados e arejados, ao tossir ou espirrar, cobrir a boca e o nariz com o braço ou com um lenço descartável.

“Não indicamos a automedicação e nem que as pessoas corram até as farmácias para comprar e ingerir esse remédio pois ele não é uma cura para a doença”, alertou o secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto.

Além disso, segundo o secretário, o isolamento social é essencial para evitar a disseminação do vírus. “A Secretaria da Saúde, alinhada com o governo do estado, reforça que o isolamento social é importante para evitarmos a contaminação de mais pessoas”, finalizou Beto Preto.

Como prevenir a contaminação por coronavírus

  • Lavar as mãos com frequência/ ou utilizar álcool 70%, principalmente antes de consumir algum alimento;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca, higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • Manter ambientes bem ventilados, evitar contato próximo com pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
  • Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações;
  • Pessoas com sintomas de infecção respiratória aguda devem praticar etiqueta respiratória (cobrir a boca e nariz ao tossir e espirrar, preferencialmente com lenços descartáveis, e depois lavar as mãos).

FONTE: TRIBUNA HOJE

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com