Se quiser, Temer já pode pensar como futuro presidente do Brasil – por Gomes Oliveira

Escrito por
Atualizado: dezembro 7, 2015

Michel Temer, vice presidente da República, presidente do maior partido do Brasil o PMDB,  que detém a presidência da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, alem de contar com as maiores bancadas de parlamentares nas casas , acompanha com lupa a enrascada em que se meteu a presidente Dilma, com a deflagração do processo de impeachment, que no final poderá lhe custar o mandato, pode se quiser,  já montar sua equipe de trabalho.

O Brasil esta na fenoscalandia de todos os índices econômicos e sociais, atravessa uma grave crise ética e moral,  sendo o PMDB acusado de fazer parte desse jogo, e principalmente de avalizar o modelo     petista de governar o Brasil, esse projeto em face dos números,  já mostrou que não acrescentou nada de bom para a nação.

Dilma perdeu requisitos fundamentais para o exercício da presidência credibilidade e honorabilidade, isso facilmente detectado por diversos institutos de pesquisas que apontam sua popularidade em índices baixíssimos, ao contrario do vice presidente Michel Temer.

O PT é apontado em pesquisas como a sigla partidária que detém a maior rejeição entre os eleitores brasileiro, sendo o PMDB  a segunda sigla, devemos levar em consideração  que seu presidente é justamente Michel Temer, e sabe  muito bem, que a hora que se apresenta para mudar esse jogo é única, e com certeza não vai  deixar passar o cavalo em sua porta, e perder essa oportunidade.

Em meados de  outubro, quando o  PMDB lançou o documento “Uma Ponte para o Futuro”, apresentando diversos caminhos, principalmente na área econômica, rapidamente atacados pelo PT de Dilma , Michel Temer,  já estava mostrando claramente que o partido tem um projeto para governar o Brasil, e tenham certeza, quando ele subir a rampa do Palácio Planalto como novo presidente, este programa será o seu livro de cabeceira, sem falar na propaganda veiculada nos programas partidário veiculado em rede nacional “O PMDB não tem medo da verdade que virá” parece que Temer já vaticinava que a  oportunidade de governar o Brasil estava próxima, e com certeza ele e seus aliados não vão deixar escapar essa oportunidade

O  impeachment  de  Dilma Rousseff,  vai tornar essa possibilidade muito real , o PMDB com a maior bancada na Câmara dos deputados (64 membros). Oito membros dentro da comissão processante, e com grande poder de articulação de suas lideranças, não tenham duvidas, Temer vai subir a rampa do Palácio do planalto como presidente da Republica

“Uma ponte para o Futuro”  Trechos do  Documento do PMDB –Outubro/2015

“O país clama por pacificação, pois o aprofundamento das divisões e a disseminação do ódio e dos ressentimentos estão inviabilizando os consensos políticos sem os quais nossas crises se tornarão cada vez maiores.”

“Nos últimos anos o crescimento foi movido por ganhos extraordinários do setor externo e o aumento do consumo das famílias, alimentado pelo crescimento da renda pessoal e pela expansão do crédito ao consumo. Esses motores esgotaram-se e um novo ciclo de crescimento deverá apoiar-se no investimento privado e nos ganhos de competitividade do setor externo, tanto do agronegócio, quanto do setor industrial.”

“Nos últimos anos é possível dizer que o governo federal cometeu excessos, seja criando novos programas, seja ampliando os antigos, ou mesmo admitindo novos servidores ou assumindo investimentos acima da capacidade fiscal do Estado. A situação hoje poderia certamente estar menos crítica.”

“Outro elemento para o novo orçamento tem que ser o fim de todas as indexações, seja para salários, benefícios previdenciários e tudo o mais. A cada ano o Congresso, na votação do orçamento, decidirá, em conjunto com o Executivo, os reajustes que serão concedidos.”

Segundo um parlamentar  Impeachment não é para tirar  presidente , mas sim para colocar presidente, temer que  já foi presidente da          Câmara dos deputados por três vezes, com certeza conhece como funciona a Câmara dos Deputados. Processo de impeachment  contra presidente sabe como começa, mas não se sabe como termina.

Gomes Oliveira – Jornalista

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.