Esporte

Vasco segura empate com o Oriente Petrolero e segue na Sul-Americana

Cruz-Maltino aproveitou a vantagem obtida na partida de ida e garantiu a vaga na próxima fase após final de jogo dramático na Bolívia

Em jogo fraco tecnicamente, o Vasco aproveitou a vantagem obtida na primeira partida, empatou com o Oriente Petrolero em 0 a 0 e voltou de Santa Cruz de La Sierra com a classificação na Sul-Americana. O Cruz-Maltino tinha o benefício do empate após vencer por 1 a 0, em São Januário, com gol de Germán Cano.

A equipe de Abel Braga volta aos gramados somente no próximo dia 29, pelo Campeonato Carioca, contra o Resende.

Deserto de ideias
Apesar de movimentado, o primeiro tempo na Bolívia não teve muita emoção. Com a vantagem no placar, o Vasco marcava atrás da linha do meio-campo e explorava o contra-ataque para tentar abrir o placar. O clube carioca marcava bem e não deixou o Oriente Petrolero criar nenhuma oportunidade. Principal arma ofensiva da equipe de Abel Braga, Talles Magno construiu a única chance do Cruz-Maltino na primeira etapa. Aos 37, o jovem atacante recebeu na esquerda, carregou e bateu colocado. A bola fez a curva buscando o ângulo, explodiu no travessão e voltou nas mãos do goleiro Banegas.

Lá e cá
O Oriente Petrolero voltou mais ofensivo na segunda etapa e pressionou o Vasco em busca do primeiro gol. Logo aos 5 minutos, Carreño cobrou falta de longe e Fernando Miguel bateu roupa. Na sobra, Salinas não aproveitou e bateu para fora. Aos 22, o Vasco respondeu em um contra-ataque. Após roubada de bola, Cano foi lançado na ponta direita e cruzou. Marrony chegou de carrinho na bola e obrigou Banegas a fazer uma grande defesa.

Pressão e vaga
O fim de jogo foi dramático em Santa Cruz de La Sierra. As equipes erravam muitos passes e a bola ficava muito presa no meio-campo. Aos 34, Castillo recebeu uma ótimo passe na área e, de primeira, mandou por cima do gol de Fernando Miguel. O Oriente Petrolero se movimentava muito e insistia nos cruzamentos, buscando um gol salvador de empate. No fim da partida, um susto para o torcedor vascaíno. Aos 50, Bueno recebeu na área e soltou uma bomba no travessão de Fernando Miguel. A zaga cruzmaltina afastou e respirou aliviada quando o árbitro José Argote apitou o fim da partida.

ORIENTE PETROLERO 0 X 0 VASCO
Data/Hora: 19/02/2020, às 21h30
Local: Estádio Ramón Aguilera Costas, em Santa Cruz de La Sierra (BOL)
Árbitro: José Argote (VEN) Nota L!: 7,0 Controlou bem a partida.
Auxiliares: Jorge Urrego (VEN) e Luis Murillo (VEN)
Cartão amarelo: Andrey; Germán Cano; Yago Pikachu (VAS)
ORIENTE PETROLERO: Rodrigo Banegas; Widen Saucedo, Daniel Franco, Soleto, Alan Mercardo; Daniel Rojas, Jaime Carreño (Solíz, 11′ 2ºT), Samuel Pozo; Oscar Salinas (Zoch, 17′ 2ºT), Marco Bueno e Montenegro (Castillo, 24 ‘2ºT). Técnico: Pablo Sánchez
VASCO: Fernando Miguel, Yago Pikachu, Werley, Leandro Castan e Henrique (Alexandre, 24′ 2ºT); Raúl, Marcos Júnior (Bruno Gomes 28′ 2ºT) e Andrey; Marrony (Ribamar, 34′ 2ºT), Talles Magno e Germán Cano. Técnico: Abel Braga.

 

FONTE: LANCE

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com