Tite vai desfalcar Flamengo e Grêmio durante o mês de outubro

Escrito por
Atualizado: setembro 21, 2019

Treinador tira dois jogadores de cada clube, justamente no mês em que eles disputarão as semis da Libertadores, marcadas para os dias 2 e 23 de outubro

A princípio, o acordo era para não prejudicar tanto os clubes brasileiros.

Principalmente Flamengo e Grêmio, que estão envolvidos nas semifinais da Libertadores.

Houve inclusive o “boato” de que apenas um jogador por clube seria convocado.

Não foi o que aconteceu.

Flamengo e Grêmio tiveram dois jogadores convocados cada um.

A preocupação dos clubes é grande.

Afinal de contas, os amistosos contra Senegal e Nigéria serão realizados em Singapura, o que significa uma viagem bem longa e muitas horas de diferença no fuso horário.

Além disso, os jogos acontecem nos dias 10 e 13 de outubro, justamente o mês da Libertadores.

Nesse período, o Grêmio vai ficar sem Everton Cebolinha e Matheus Henrique, enquanto Gabriel Barbosa e Rodrigo Caio vão desfalcar o Flamengo.

Tudo bem que as datas não coincidem com os da competição sul-americana, que terão as semifinais disputadas em 02 e 23 de outubro.

Mesmo assim, vai desgastar muito os jogadores. Além do risco de uma contusão.

Algumas vezes, eles nem saem do banco de reservas.

Sem falar do prejuízo na disputa do Campeonato Brasileiro.

Os jogadores convocados, que atuam por aqui, vão ficar duas ou três rodadas fora da competição.

Para o Grêmio nem é tão ruim, porque não está brigando pelo título.

Mas e pro Flamengo?

O time pode sim cair de produção em um momento decisivo do campeonato, com as ausências do Gabigol e Rodrigo Caio.

Tite falou na entrevista coletiva que não quer ser politicamente correto.

Quer ser ético e justo, nas palavras dele.

Não dá para criticar o treinador.

Se eu fosse o técnico da seleção, também gostaria de ver os melhores na minha lista de convocados.

Tenho certeza que ele ficou com vontade de chamar mais jogadores do Flamengo, como Bruno Henrique, por exemplo.

Quanto mais depois dos últimos resultados, com a derrota para o Peru, e o empate diante da Colômbia.

Ele sabe que tem a responsabilidade de apresentar resultados.

Os dirigentes dos clubes também têm seu direito de reclamar.

Fizeram um enorme esforço para chegar em uma semifinal de Libertadores e tem que conviver com a logística complicada da seleção.

Neste caso, os dois têm razão.

Só quem não tem razão é quem vende esses amistosos do Brasil para tão longe (até da Europa), por uma grana violenta.

A pergunta que fica é: qual o sentido de se jogar contra Senegal e Nigéria em Singapura?

Será que para o Tite esses testes são necessários?

Juninho Paulista, coordenador de futebol da CBF, falou da dificuldade em se marcar amistosos contra seleções européias.

A verdade é que essas discussões estão longe de acabar.

Ao mesmo tempo que o jogador tem a vontade e o brilho nos olhos de ser convocado pra seleção, existe a velha questão de prejudicar justamente os clubes que o promoveram.

O prejuízo não vai ser limitado a Grêmio e Flamengo.

Santos, goleiro do Athlético Paranaense foi convocado pela primeira vez.

Além de Weverton, do Palmeiras e Daniel Alves, do São Paulo.

Cássio e Fágner, do Corinthians, que costumam marcar presença nas listas de convocados, desta vez ficaram de fora.

Reflexo do momento ruim do time.

FONTE: R7.COM

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.