Palmeiras perde sem Dudu em campo

Escrito por
Atualizado: setembro 20, 2019

Suspenso contra o Fortaleza, camisa 7 é líder do time em cinco quesitos no Brasileiro, veja o desempenho dos candidatos à vaga em cada um deles

As estatísticas comprovam a importância de Dudu no Palmeiras: o atacante é o líder do time em cinco estatísticas diferentes no Campeonato Brasileiro. Fato que dimensiona a falta que o camisa 7 fará ao cumprir suspensão, por acúmulo de cartões amarelos, contra o Fortaleza, no domingo. Mas os mesmos números indicam que quem mais assemelha ao titular é Raphael Veiga.

O Footstats aponta Dudu como quem mais deu assistência para finalização (e gol), cruzamentos, dribles, sofreu faltas e finalizou no Verdão nesta competição nacional. Saiba quem entre Zé Rafael, Hyoran e Raphael Veiga, principais candidatos à vaga, chega mais próximo do titular em cada um desses quesitos. E Veiga ganhou em três deles, sendo quem chega mais perto do ideal, de acordo com as estatísticas, na missão de substituir alguém tão importante.

– O Dudu dispensa comentários. É um líder do nosso grupo e tem o um contra um muito forte. É a jogada forte dele, e do time também. Sempre tocamos na lateral para ele ir para cima, porque sempre sai coisa boa. Mas nosso time tem de mostrar a força do grupo. Não temos um jogador de características iguais às do Dudu no nosso grupo, de ir para cima, mas tem outros com outras características que podem acrescentar – disse o lateral Diogo Barbosa.

Assistências 
Vencedor: Raphael Veiga

Dudu é quem mais deu assistências que viraram gol (sete) e para finalização (34) entre todos os jogadores do campeonato. Em média, 0,4 passe que vira gol por partida, e 1,9 a cada vez que entra em campo que se transforma em finalização. Ninguém no elenco de Mano Menezes chega nem próximo disso, e a análise dos candidatos mostra equilíbrio entre eles, mas com Veiga à frente.

Tanto Zé Rafael quanto Hyoran e Raphael Veiga acumulam duas assistências para gol. Neste ponto, Hyoran tem média melhor (0,3, contra 0,2 de Veiga e 0,1 de Zé Rafael), mas pesa a seu favor ter atuado menos: oito jogos, contra 12 de Veiga e 14 de Zé Rafael.

Na análise de passe para finalização, um indicador importante da criatividade de cada um, Veiga tem nove, exatamente como Zé Rafael, mas com média superior (0,8 por jogo, contra 0,6 do colega). Hyoran deu somente cinco assistências para finalização (0,6 por partida). Por isso, Veiga ganha.

FONTE: LANCE

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.