Esporte

Michael faz gol antológico, Goiás bate Inter e embola briga pelo G-8

Com a vitória por 2 a 1 em Porto Alegre, Esmeraldino não só alimenta sonho de voltar à Libertadores, como aumentou a crise do time gaúcho em 2019

Em uma mistura da noite primorosa do goleiro Tadeu e o significado claro de eficiência no uso dos contra-ataques, o Goiás conseguiu uma vitória de suma importância diante do Internacional por 2 a 1 em compromisso da 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com esse resultado, o time dirigido pelo técnico Ney Franco cola no G-8, chegando aos 49 pontos e deixando a posição do Inter ainda mais ameaçada. Por ora, a equipe gaúcha tem 51 unidades e está em 7°.

Mobilidade animadora
Principalmente em relação à sua linha ofensiva montada com Nico López, Guerrero e D’Alessandro, o Inter apresentava um elemento diferente do motivo de críticas dentro das outras partidas, onde o time demonstrava pouca capacidade de desconstruir a defesa adversária: a mobilidade dos atacantes conseguindo arrastar os marcadores e abrir espaços na defesa goiana.

Dentro dessa realidade, o time gaúcho foi em praticamente todo o início do confronto soberano nas jogadas ofensivas e chegou não só a obrigar Tadeu a fazer grande defesa no chute de fora da área, como também acertar o travessão logo no lance seguinte em bonita finalização do zagueiro Victor Cuesta.

Balde de água verde
A jogada que começou de maneira até despretensiosa, com um chute de longa distância dado por Rafael Moura, acabou sendo a nascente do primeiro gol do jogo onde, ao contrário do que tudo indicava, saiu para o Esmeraldino.

Depois de Marcelo Lomba espalmar no travessão, a bola voltou para Michael ganhar a sobra e ela cair novamente nos pés do He-Man, que, à frente da marca do pênalti, bateu no extremo canto direito de Lomba. Com isso, o Goiás não só estufou as redes do Colorado, como também aumentou a pressão do torcedor da casa para com o time mediante a insatisfação dos últimos resultados.

Aumentou a conta, mas…
Se aproveitando da notória sensação de nervosismo que se abateu sobre o time de Zé Ricardo, os visitantes se armaram para aproveitar uma oportunidade exatamente como surgiu com Rafael Moura, dando passe preciso e Barcia fintando a marcação e acertando chute, defendido por Marcelo Lomba. No rebote, Michael pegou de primeira e fez o segundo dos goianos, mas a arbitragem esperou a análise do VAR e anulou o tento por impedimento.

Show particular
Quando o Inter conseguiu retomar a melhor forma, no sentido de aplicar um volume capaz de sufocar o adversário, quem apareceu de maneira extremamente destacada foi o goleiro Tadeu. Foram três intervenções consecutivas já nos acréscimos da etapa inicial e a clara demonstração de que o Colorado precisaria trabalhar com mais precisão nas finalizações se quisesse furar o bloqueio de uma inspirada noite do arqueiro Esmeraldino.

Espelho do confronto
Enquanto Tadeu seguia fazendo suas defesas quase que inacreditáveis, o Goiás aproveitou o seu poderio de contra-ataque e a extrema habilidade de Michael para deixar o que já era bom ainda melhor. Partindo em velocidade desde o meio-campo, o camisa 11 do clube do Centro-Oeste deixou os dois laterais adversários pra trás e tocou com muita propriedade na saída de Lomba, que nada pode fazer.

Final elétrico
Paolo Guerrero até conseguiu passar pelo verdadeiro “muro” colocado na meta do Goiás após cobrança de escanteio, acertando uma bela cabeçada para diminuir a contagem. Entretanto, ao mesmo tempo que os gaúchos se abriram para buscar a reversão do quadro, esse tipo de atitude também deu maiores espaços, onde o Esmeraldino foi muito favorecido nos contra-ataques, com Barcia chegando a marcar. Contudo, a arbitragem marcou a posição adiantada e o placar ficou no 2 a 1, para festa dos visitantes e uma sonora vaia ao time do Beira-Rio.

INTERNACIONAL 1 X 2 GOIÁS
Local: Beira-Rio, Porto Alegre (RS)
Data e hora: 27/11/2019 – 19h30 (horário de Brasília)
Público e renda: 21.302 pessoas/R$ 465.110,00
​Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (CBF-RN)
Assistentes: Jean Márcio dos Santos (CBF-RN) e Fabiano da Silva Ramires (CBF-ES)
Cartões amarelos: D’Alessandro, Sarrafiore (INT), Alan Ruschel, Michael, Léo Sena (GOI)
Gols: Rafael Moura (14’/1°T), Michael (26’/2°T) e Guerrero (32’/2°T)
INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Heitor, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Uendel; Edenílson, Bruno Silva (Nonato, no intervalo), Nico López, D’Alessandro e Patrick (Sarrafiore, aos 11’/2°T); Paolo Guerrero. Técnico: Zé Ricardo.
GOIÁS: Tadeu; Yago Rocha, Fábio Sanches, Rafael Vaz e Alan Ruschel; Yago Felipe (Thalles, no intervalo), Gilberto e Léo Sena; Michael (Dudu, aos 46’/2°T), Rafael Moura (Kaio, aos 38’/2°T) e Leandro Barcia. Técnico: Ney Franco.

 

FONTE: LANCE

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com