Esporte

Jô mostra que estrela está em dia e deve fazer diferença no Corinthians

Contratado em meio a pandemia da covid-19, Atacante não foi inscrito, por pouco, para segunda fase do Paulista, mas quase decidiu a final

A história do Corinthians até a final do Paulistão-2020 já é por si só uma aventura e dentro dela há outros enredos importantes a serem destacados, como a chegada de Jô, que quase não pôde ser inscrito na competição, mas em quatro jogos, marcou dois gol decisivos, recolocou o time em uma final praticamente perdida e mostrou que pode fazer a diferença na temporada.

Contratado durante a paralisação por conta da pandemia da covid-19, o camisa 77 teve uma longa negociação com o Timão até assinar o contrato, muito por conta da saída turbulenta do Nagoya Grampus, equipe do Japão que rescindiu o vínculo com o jogador alegando justa causa. Devido a esse entrave burocrático, ele correu alto risco de não participar do Campeonato Paulista.

Jô precisava aparecer no BID da CBF até o dia 20 de julho para ser inscrito no Paulistão até o dia 21, véspera da reestreia no estadual, o que acabou não ocorrendo, devido ao fuso horário e à demora dos japoneses para enviar a documentação necessária para o registro na entidade brasileira. Dessa forma, o atacante não pôde participar das duas rodadas finais da fase de grupos.

Restou ao ídolo alvinegro torcer para que seus companheiros conseguissem reverter uma situação complicada na competição, em que precisava vencer dois jogos e ainda torcer para que o Guarani não pontuasse, mas quis o destino que o poder de decisão de Jô estivesse presente na fase final do campeonato.

E nela o centroavante mostrou que sua estrela continua em dia. Logo na estreia de sua terceira passagem pelo clube, diante do Red Bull Bragantino, marcou de cabeça o segundo gol da vitória por 2 a 0, selando a vaga na semifinal. No jogo seguinte, contra o Mirassol, ainda que não tenha balançado a rede, foi o mais perigoso do ataque. Mesmo que ainda sem estar com as condições físicas ideais, tem inteligência, qualidade e posicionamento acima da média.

Já na primeira partida da decisão, enfrentando o Palmeiras, na Arena, ganhou, pelo alto e por baixo, praticamente todas as bolas que lhe foram lançadas no primeiro tempo, dando um trabalho enorme para a defesa adversária, algo que seus companheiros pouco conseguiram fazer em 180 minutos de Dérbi.

No segundo jogo, no Allianz Parque, mais uma vez Jô deu trabalho aos palmeirenses e até balançou a rede em um lance invalidado pela arbitragem, que marcou corretamente o impedimento. Mas que abriu o placar foi Luiz Adriano, aos três minutos da etapa final. O Corinthians, que já tinha pouquíssima inspiração ofensiva, parecia entregue, mas só parecia.

FONTE: LANCE

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com