Esporte

Cruzeiro joga contra histórico e tenta se salvar com 39 pontos

Nunca um time evitou o rebaixamento com a pontuação máxima que o Cruzeiro pode alcançar

Em situação crítica no Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro joga contra o histórico dos pontos corridos, desde que ele passou a ser disputado por 20 equipes, em 2006. Nunca uma equipe escapou do rebaixamento com 39 pontos, pontuação máxima que a Raposa pode chegar nesta edição.

Mas somente a vitória sobre o Palmeiras, no próximo domingo, às 16h (de Brasília), no Mineirão, não será suficiente para evitar a queda inédita para a Série B. O Cruzeiro precisa também que o Botafogo derrote o Ceará, no Rio de Janeiro, no mesmo horário. Só assim passará o time cearense na tabela.

Todas as equipes que terminaram o Brasileiro com 39 pontos, até hoje, nos pontos corridos com 20 equipes disputando, não escaparam do rebaixamento e foram para a Série B no ano seguinte.

Em três ocasiões ocorreram isso. Foi assim com a Ponte Preta duas vezes. Em 2006, o time campineiro somou 39 pontos e terminou em 17º lugar. Há dois anos, a Macaca fez a mesma quantidade, mas terminou em 19º lugar. O concorrente atual do Cruzeiro, o Ceará também passou pela mesma situação e caiu de divisão, com 39 pontos, em 2011, ficando na 18ª posição.

Curiosamente, em 2011, o Cruzeiro é quem escapou do rebaixamento na última rodada. Foi com a história goleada sobre o rival Atlético-MG por 6 a 1, em Sete Lagoas. O time nunca mais havia passado por situação parecida no Brasileiro. Aliás, foi bicampeão em 2013 e 2014.

Sem vencer há oito partidas (quatro derrotas e quatro empates), o Cruzeiro é um dos poucos clubes brasileiros que nunca caiu de divisão. Está junto a Flamengo, Santos e São Paulo. O clube mineiro e o atual campeão nacional e da Libertadores, o Flamengo, são os únicos a participar de todas as edições da elite nacional. Coloca isso em campo também.

FONTE: GLOBOESPORTE.COM

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade