Botafogo leva virada do Juventude no fim e está fora da Copa do Brasil

Escrito por
Atualizado: abril 12, 2019

Alvinegro abriu o placar, mas, com um a menos desde o primeiro tempo, perdeu para o Juventude, algoz da final do mesmo torneio em 1999

Como há 20 anos. Nesta quinta-feira (11), mais uma vez, o Botafogo foi superado pelo Juventude em uma partida de Copa do Brasil e está eliminado da competição. Cícero, abriu o placar para o Alvinegro no primeiro tempo, mas com um a menos desde a primeira etapa, o time de Zé Ricardo sucumbiu ao domínio gaúcho e foi derrotado por 2 a 1. Braian Rodriguez e Dalberto fizeram os gols da virada. Somado ao empate por 1 a 1 no jogo de ida, no Nilton Santos, o placar geral não favoreceu o Fogão

O Botafogo assustou logo aos cinco minutos de jogo. No ensaio do que viria depois, Cícero completou para o gol a bola escorada por Diego Souza, mas Erik, que também tentou finalizar, estava adiantado. Apesar do lance, quem passaria por apuros no início seria o Alvinegro. Nos primeiros 25 minutos, o ‘Papo’, uma das alcunhas do time gaúcho, bombardeou a meta carioca e teve quatro chances claras marcar. Numa delas, Dalberto invadiu a área e soltou uma bomba para grande defesa de Gatito.

Melhora e gol alvinegro

“Quem não faz, toma”: o ditado é velho, batido, mas não é famoso atoa. Passado o domínio do Ju, o Botafogo voltou a ocupar o campo ofensivo e teve a eficiência que faltou no primeiro jogo. Jean fez lindo lançamento e deixou Cícero na cara do gol. Com toda sua experiência, o camisa 8 matou no peito e tocou por cima, na saída de Carné: 1 a 0.

De novo, meu 10?

O sorriso alvinegro, porém, não demorou a amarelar. Aos 36, Alex Santana levou amarelo bobo após atrasar uma cobrança de falta e quatro minutos depois, foi punido novamente ao entrar de sola em Rafael Jataí. Trajando a camisa 10, foi expulso — repetindo o que fez João Paulo no Nilton Santos.

Não deu pra segurar

Mesmo com um a menos, assim como na primeira etapa, o Glorioso começou assustando. Após vacilo da zaga alviverde, a bola sobrou para Diego Souza na marca do pênalti, que pressionado, finalizou rente à trave. O camisa 7 chegou a marcar logo depois, mas estava impedido. Depois disso, o Juventude fez valer a vantagem numérica e partiu para pressão. A bola de Breno na junção entre as traves de Gatito era um prenúncio. Aos 15’, Jhon Lennon cruzou, Braian Rodríguez ganhou de Benevenuto e, de cabeça, empatou para os alviverdes.

Alvinegro rendido

Desgastado por ter um a menos em campo desde o primeiro tempo, o Botafogo recuou, aceitou a pressão do Juventude, e, apostando no histórico de Gatito, limitou-se a aguardar os pênaltis. A estratégia, no entanto, ruiu no último minuto do tempo regulamentar. Aos 44′, Breno que entrou muito bem no jogo, invadiu a área pela esquerda e bateu cruzado. Dalberto chega de trás, finaliza de primeira e, mais uma vez, supera a equipe carioca numa Copa do Brasil.

JUVENTUDE 2 X 1 BOTAFOGO

Estádio: Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS)
Data/hora: 11/04/2019, às 19h15
Árbitro: Vinícius Furlan (SP)
Assistentes: Daniel Luís Marques e Bruno Salgado Rizzo (SP)
Gramado: Bom
Cartão amarelo: Gatito (BOT), Alex Santana 2x (BOT), R. Jataí (JUV), Braian Rodríguez
Cartão vermelho: Alex Santana 40’/1ºT

Gols: Cícero 32’/1ºT (0-1), B. Rodríguez 15’/2ºT (1-1)

Juventude: Marcelo Carné; Vidal(Rafael Bastos 34’/2ºT), Genílson, Sidimar e Eltinho (Fillipe 28’/2ºT); Moisés e Rafael Jataí (Breno 46’/1ºT); Denner, Braian Rodríguez e John Lennon; Dalberto; Técnico: Marquinhos Santos

Botafogo: Gatito; Marcinho, Marcelo Benevenuto, Gabriel e Gilson; Jean, Cícero e Alex Santana; Erik (R. Pimpão (32’/2ºT), Luiz Fernando (Rickson 38’/2ºT) e Diego Souza (Igor Cássio 20’/2ºT). Técnico: Zé Ricardo

FONTE: LANCE

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.