Bayern aposta fichas no carrasco Lewa para tirar vantagem do Real de CR7

Escrito por
Atualizado: abril 18, 2017

Polonês volta de lesão, e alemães esperam dele nova atuação matadora contra os espanhóis. Com Cristiano “renascido”, time merengue garantirá vaga nas semis até com derrota por 1 a 0

 O dia 24 de abril de 2013 ficou na memória dos torcedores do Real Madrid, só que de forma negativa. Foi quando o Borussia Dortmund abriu caminho na semifinal da Liga dos Campeões ao atropelar os merengues por 4 a 1 na Alemanha – o Real até venceu a volta por 2 a 0, mas não foi o suficiente para ir à decisão. O personagem daquela partida? Robert Lewandowski! O atacante fez os quatro gols e foi o carrasco dos rivais.

Quatro anos depois, o mesmo Lewandowski é a grande esperança do Bayern de Munique nas quartas de final da mesma Champions contra o mesmo Real Madrid. No jogo de ida, sem o camisa 9, ausente por conta de lesão no ombro direito, o time alemão perdeu em casa por 2 a 1, com dois gols de outro artilheiro, Cristiano Ronaldo. Nesta terça, no duelo da volta, os espanhóis serão os anfitriões no Santiago Bernabéu e o polonês estará de volta, notícia confirmada pelo técnico Carlo Ancelotti. A bola vai rolar às 15h45 (de Brasília), com transmissão ao vivo da TV Globo e do GloboEsporte.com – o pré-jogo no site começa às 14h. O Real pode até perder por 1 a 0 que garantirá a vaga na semifinal devido à regra dos gols fora de casa. Se perder por 2 a 1, teremos prorrogação. Para o Bayern serve qualquer vitória por um gol de diferença a partir de 3 a 2.

De fato o Bayern sente falta de Lewandowski. Ele é de longe o principal goleador da equipe nesta temporada: balançou as redes 38 vezes em 40 jogos (média de 0,95) – na Champions, foram sete gols em oito partidas (média de 0,87). Está bem à frente do segundo colocado do time, Robben, que fez 12 gols em 31 jogos (média de 0,39), e de Thomas Müller, que jogou em sua posição no duelo de ida contra o Real e marcou somente oito gols em 35 partidas (média de 0,23).

– A presença de Lewandowski vai nos ajudar. Não chega a mudar nossa estratégia (que já era de atacar). Mas ele é muito importante, faz muitos gols, e tê-lo nos dá confiança – afirmou Ancelotti.

O principal craque do outro lado, Cristiano Ronaldo, vive sua pior temporada em média de gols desde que chegou ao Real Madrid, em 2009. Marcou 28 vezes em 37 partidas (média de 0,75). Mas o português neste momento está em alta e “renascido”, pois apareceu no momento decisivo e fez os dois da vitória fora de casa sobre os alemães na semana passada. Além disso, chegou a 98 gols na história da Champions e ficou a apenas dois de ser o primeiro a alcançar a marca dos 100.

Lewandowski tira onda com os quatro gols marcados sobre o Real em 2013 (Foto: AFP)

Lewandowski tira onda com os quatro gols marcados sobre o Real em 2013 (Foto: AFP)

O clássico mais jogado da Champions

Por falar na história do torneio, as estatísticas jogam contra o Bayern. Apenas duas vezes um time conseguiu se classificar após perder em casa o jogo de ida. A primeira foi com o Panathinaikos em cima do Ajax em 1995/96, e a segunda foi com a Inter de Milão sobre o próprio Bayern em 2010/11.

Outra estatística interessante é que o duelo entre Real e Bayern é o mais jogado na Champions em todos os tempos. Eles já se enfrentaram 23 vezes, com 11 vitórias alemãs, 10 espanholas e dois empates. Mas o time merengue vem se dando melhor nos confrontos mais recentes, por exemplo ao tirar os rivais na semifinal em 2013/14.

Os dois, junto do Barcelona, vêm dominando o cenário europeu nos últimos anos. O Real Madrid tenta chegar às semifinais pela sétima vez consecutiva, enquanto o Bayern busca a vaga pela sexta vez seguida. Só que agora apenas um deles passará.

Cristiano Ronaldo e Casemiro são peças fundamentais no esquema do Real Madrid de Zidane (Foto: Reuters)

Cristiano Ronaldo e Casemiro são peças fundamentais no esquema do Real Madrid de Zidane (Foto: Reuters)

Quem volta e quem será desfalque

Além do retorno do artilheiro Lewandowski, o time bávaro deve ter de volta também sua dupla de zaga titular. As chances de Boateng e Hummels – que se recuperavam de problemas físicos – iniciarem a partida são grandes, segundo Carlo Ancelotti. Expulso no duelo de ida, Javi Martínez está suspenso.

No Real, o maior desfalque é o galês Gareth Bale, com lesão na panturrilha da perna direita. O favorito para substitui-lo é Isco, mas Lucas Vázquez, James Rodríguez e Asensio correm por fora. A defesa também tem baixa: Pepe e Varane estão lesionados e nenhum dos dois poderá ser o companheiro do capitão Sergio Ramos na zaga. A vaga é de Nacho. E o comandante Zinedine Zidane quer mais além dos substitutos. Ele quer entrar com 12 em campo.

– Nossa torcida vai ser muito importante, mais que o habitual. Sempre precisamos deles. Sempre estão ali. Em um jogo como esse temos que ter um jogador a mais, que é a torcida. É sempre um “plus” ter essa torcida do Real Madrid, ainda mais em partida como essa de Champions.

Robert Lewandowski treinou normalmente no Santiago Bernabéu na véspera da partida (Foto: Reuters)

Robert Lewandowski treinou normalmente no Santiago Bernabéu na véspera da partida (Foto: Reuters)

Escalações prováveis:

Real Madrid: Keylor Navas, Carvajal, Sergio Ramos, Nacho e Marcelo; Casemiro, Modric e Kroos; Isco, Benzema e Cristiano Ronaldo. Técnico: Zinedine Zidane
Pendurados: Sergio Ramos, Modric e Kroos

Bayern de Munique: Neuer, Lahm, Boateng, Hummels e Alaba; Xabi Alonso, Vidal e Thiago Alcântara; Ribéry (Müller), Robben e Lewandowski. Técnico: Carlo Ancelotti
Pendurados: Boateng e Vidal
Suspenso: Javi Martínez

Árbitro: Viktor Kassai (Hungria)
Assistentes: György Ring (Hungria) e Vencel Tóth (Hungria)

Fonte: Globo Esporte

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *