Após terceiro 0 a 0 seguido, Cuca vê São Paulo em busca de equilíbrio

Escrito por
Atualizado: abril 15, 2019

Técnico exalta sistema defensivo, que não tomou gol nos últimos 3 clássicos, e diz que ataque precisa evoluir. Técnico espera retorno de Pablo

O São Paulo não tomou e nem fez gols nas duas partidas da semifinal do Paulista, contra o Palmeiras, e no jogo de ida da decisão, contra o Corinthians. Para o técnico Cuca, a equipe está em busca de equilíbrio, com a defesa ajustada e ainda em busca de evolução ofensiva.

– Nós temos uma equipe que está em formação e está atrás do Corinthians. Temos que ser realistas. Nós perdemos jogadores importantes, como Pablo e Liziero. Jogadores que fazem falta. Estamos achando ainda alternativas para fazer o time jogar – disse o treinador.

– Lógico que não é o ideal não ter feito gol nos últimos três jogos, mas é um processo natural dentro da formação da equipe. Não adianta nada sair igual louco e tomar 1 a 0. Aí vai ficar mais difícil ainda. Está se buscando esse equilíbrio ainda, lógico que falta a parte final. Não estamos ainda ajustados para ter uma equipe pronta para a parte final – acrescentou Cuca.

O treinador vê dois lados na moeda: apesar de o ataque não estar sendo produtivo, a participação de todo o time em ações defensivas merece elogios.

– Ah, o São Paulo não fez gol. Beleza, não tomou também. Domingo tem mais um. E se não fizer gol? Se não fizer gol e ganhar nos pênaltis está ótimo, pergunta para o torcedor se ele não quer. Lógico que vamos trabalhar para poder fazer o gol. O time está criando as jogadas, contra o Corinthians teve diversas ocasiões. O Nenê perdeu uma, o Hernanes, outro cabeceio… De repente uma bola entra, cria toda aquela animosidade positiva e você passa a jogar com mais naturalidade. Quem sabe domingo que vem.

Apesar da falta do gol, Cuca ressaltou que escalou a equipe de maneira bastante ofensiva. Sem Liziero, que sentiu uma lesão na coxa no treino de sábado e virou desfalque de última hora, ele deixou apenas Luan como volante e formou uma linha de quatro armadores com Antony, Igor Gomes, Everton e Everton Felipe. Gonzalo Carneiro foi o centroavante.

– Nós entramos com um centroavante de área, com velocidade pelos lados e por dentro. Mais aberto do que isso é impossível você entrar, não tem como. “Ah, tem que fazer alguma coisa diferente”. Não vá fazer uma coisa diferente que você perde o jogo. Nós não entramos em campo pensando em marcar o Corinthians, mas em nos desmarcar – analisou o técnico.

O São Paulo folga nesta segunda-feira e se reapresenta na terça. Fica a expectativa pelo retorno de Pablo para a finalíssima. Ele perdeu as últimas duas partidas devido a uma lesão na panturrilha. Liziero tem menos chance, mas ainda será examinado.

FONTE: LANCE

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.