Cultura

Curta-metragem “Balanceia” poderá ser assistido online

Equipe técnica do filme participa de uma “live” para lançar o curta nas redes sociais

O curta-metragem Balanceia, gravado na ilha de Parintins, no Amazonas e em Rondônia, poderá ser assistido em qualquer lugar do mundo, pela internet. A obra estreou em 2017 e de lá pra cá, participou de diversos festivais de cinema no Brasil e no exterior.

“Tivemos a oportunidade de levar o filme a todas as regiões do país. Também estivemos na Itália, em um festival de cinema com obras que usam da poesia para contar histórias e sentimos que chegou a hora de ampliarmos essa visibilidade”, comenta Juraci Júnior, integrante da equipe de produção do filme.

Juraci explica que uma obra como esta tem um prazo de aproximadamente dois anos para circular festivais de cinema pelo mundo. Depois disso, cabe aos realizadores liberarem ou não os filmes.

O lançamento on-line está marcado para acontecer hoje, 26 de março, às 18h30, em uma live no perfil de Juraci Júnior no instagram. A equipe técnica do filme participará contando bastidores das gravações e trajetória do curta nos festivais, além da participação da produtora executiva do Cineamazônia, Fernanda Kopanakis, direto de Niterói, no Rio de Janeiro.

Para assistir, basta acessar o instagram do diretor Juraci Júnior (instagram.com/juracijunior) e clicar na live.

 

A equipe técnica do filme é composta por Thiago Oliveira e Juraci Júnior na Direção, Rafael Oliveira na Direção de Fotografia, Fernanda Paiva na Direção de Produção e Tullio Nunes e Wesley Pontes assinam a trilha original do filme.

 

Sinopse

Uma viagem à Parintins provoca uma fusão de sentimentos em um homem. Depois de vivenciar o festival folclórico da ilha tupinambarana, o viajante se surpreende com crianças ribeirinhas que desafiam a força das águas.

 

Trajetória do filme:

Balanceia, que já percorreu as cinco regiões do Brasil, estreou no ano passado no 15º Festival Latino-Americano de Cinema Ambiental Cineamazônia, em Porto Velho, onde conquistou uma Menção Honrosa. O filme conquistou uma trajetória relevante, como a exibição em festivais de cinema como o CINE PE, que acontece há 24 anos em Recife, festival esse responsável por lançar filmes como Central do Brasil, indicado ao Oscar, em 1999.

Fonte:  Folk Assessoria

Foto: Rafael Oliveira

Comentar

Print Friendly, PDF & Email
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com