Cidades

SAÚDE NA UTI 2 – Em Cacoal algumas cirurgias são canceladas, e outras nem estão sendo agendadas por falta de anestesistas. Acorda Secretário Fernando Máximo

A situação é dramática para os usuários dos serviços de saúde no Hospital Regional de Cacoal, muitos pacientes oriundos da zona da Mata, da região da Grande Cacoal, estão tendo suas cirurgias canceladas por causas de anestesistas, e outras nem estão sendo agendadas pelo  serviço de regulação, quando o caso é grave, algum profissional se desloca do Hospital de Base Dr Ary Pinheiro, de Porto Velho  até o município de Cacoal para tentar resolver. O secretário de Saúde do Estado de Rondônia o médico Fernando Máximo , se mostra totalmente despreparado para o exercício do Cargo, fazendo com que a administração do governador Marcos Rocha na área de saúde seja um caos total.

Em credenciamento, que beira ilegalidade, realizado pela SESAU, através do Secretário de saúde, Dr. Fernando Máximo, o Hospital Regional de Cacoal, responsável por vários procedimentos dos cidadãos que moram no interior, padece do mesmo CAOS que o Hospital de Base da Capital do Estado.

Cirurgias, das mais diversas áreas, além de serem canceladas, não estão mais sendo agendadas, pela falta de Anestesistas na unidade. O fato é decorrente, também desse nebuloso método de contratação, o CREDENCIAMENTO que, contratou a empresa SERVANE –Serviços de Anestesiologia, para atuar em 25% da demanda, termos idênticos ao já praticado no Hospital de Base em Porto Velho.

O credenciamento da SERVANE,  para o Secretário de Saúde, seria a solução encontrada pelo Estado para um problema que não havia, já que os serviços anestesiologicos estavam sendo cumpridos “ipsis litteris”, e não havia notícias desse CAOS que se instalou após a referida contratação. A “Nova Empresa (SERVANE)”, mostra-se ineficaz, já que não consegue cumprir com o mínimo necessário da demanda, mesmo recebendo a mais para isso.

O Hospital Regional possui uma das melhores estruturas em termos de aparelhos e equipamentos médicos para atendimento da população, diariamente contavam com pelo menos 3 profissionais Diários (terceirizados) para atendimento das salas cirúrgicas, com o nebuloso Credenciamento, diminuiu somente para 1 profissional que, obviamente não comporta a demanda de um hospital de tamanha magnitude.

O profissional contratado para prestar serviço no Hospital Regional de Cacoal, celebrou um contrato com a Empresa SERVANE que, afronta os termos do dito credenciamento, posto que se configura em sub-contratação. Em adendo à ilegalidade apresentada, o Médico cumpre plantão de 18 horas diárias, sem a devida folga, colocando em risco a saúde dos pacientes, já que a estafa profissional fica evidente nesse ritmo de trabalho, como em escala em anexo.Vejam a escala

O mesmo teria que realizar os plantões até o dia 29/10/2019, porém, devido ao regime análogo a escravidão, não suportou e abandonou os plantões no dia 22/10/2019 e, em medida desesperada, fora realizada a substituição em caráter de urgência, em razão de ser o único plantonista disponível no hospital regional de Cacoal, pelo médico Dr. Eduardo Lagreca que, faltou ao plantão no Hospital de Base Ary Pinheiro (conforme escala em anexo), para cobrir o plantão no referido hospital, mais uma vez configurando o descaso da empresa contratada com a saúde pública do estado.Vejam escala abaixo

Com todos os citados acontecimentos e, com a diminuição em mais de 50% das cirurgias no Hospital Regional de Cacoal, que eram realizadas diariamente, culminou com o recente  pedido de exoneração do Dr. Júlio Cesar da Rocha (Diretor Geral do Complexo Hospitalar Regional de Cacoal) Vejam pedido de Demissão abaixo

Notório o descaso apresentado pela empresa SERVANE, sem profissionais suficientes para cumprir o acordado com o Estado de Rondônia, corroborado pelo Secretário, a saúde do Estado de Rondônia pede socorro e providências das autoridades públicas, sociedades organizadas e fiscalizatórias,  para que o descaso não prejudique ainda mais a população que mais carece desse serviço. Ministério Público do Estado, ALE, Bancada Federal, TCE/RO, onde vocês estão??? A sociedade pede socorro.

Da Redação Folha

Jornalista Gomes Oliveira- REG PROF. 1272/RO

 

Vejam pedido de exoneração do Diretor do HR de Cacoal

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade