Prefeito Hildon Chaves recebe lista de médicos que apresentaram atestados em 2017

Escrito por
Atualizado: janeiro 16, 2018

Hildon Chaves determinou cruzamento de dados com folha do Estado para identificar motivos de falta aos plantões

Cerca de 20% dos atestados foram apresentados em vésperas de feriados ou finais de semana. O prefeito dr Hildon Chaves chegou a essa constatação durante reunião realizada na manhã desta segunda-feira (15) como secretário de saúde de Porto Velho, Orlando Ramires. Também estiveram presente os diretores da atenção básica, sistema de regulação e diretores dos departamentos demédia e alta complexidade. Ao todo, 80 médicos pediram afastamento através de atestado em 2017.

Todos os atestados são analisados rigorosamente por uma junta médica. A frequência de atestados apresentados em véspera de feriados prolongados e fins de semana é de cerca de 20%. Fazem parte dessa lista, profissionais que realizam atendimento nas UPA’s Sul e Leste, no pronto atendimento José Adelino da Silva e Ana Adelaíde.

Entre os casos observados está o de uma médica que apresentou nove atestados sempre aos fins de semana. E outro em que alguns profissionais cumprem o plantão especial e naquele plantão que faz parte da sua carga horária ele não comparece.

“Estamos lidando com vidas e isso não pode continuar acontecendo, o profissional no dia em que está escalado entrar com pedido de afastamento. De posse dessa lista nós vamos agora cruzar a nossa folha de frequência primeiro com a do Estado. O profissional pode ter outro vínculo, mas ele não pode é deixar de cumprir com a obrigação dele com o Município. O segundo passo é que vamos solicitar o apoio do Ministério Público para verificarmos também na rede de saúde privada. Não podemos esquecer que temos bons médicos comprometidos e que são a maioria. E que não fazem uso do atestado a não ser que realmente estejam doentes ou de licença maternidade”, afirmou o prefeito.

REORDENAÇÃO

Além de determinar que a equipe da Secretaria de Saúde faça o cruzamento das folhas, o prefeito lembrou que é preciso apurar também a responsabilidade de quem deu o atestado. Entre outras medidas que estão sendo tomadas pela Semusa, está em análise a reordenação dos horários nas unidades básicas de saúde, que hoje funcionam com a agenda de atendimento fechada para o mês e com expediente corrido para os médicos, o que ocasiona uma demanda que superlota o pronto atendimento.

O recadastramento de todos os profissionais de nível superior é uma importante medida adota pela secretaria para ter uma radiografia de todos os profissionais que estão trabalhando, estão em licença ou cedidos. O recadastramento vai até o dia 30 de janeiro e é feito no gabinete da Semusa.

ENTREVISTA

Ainda nessa segunda feira, o prefeito Hildon Chaves acompanhado do secretário Orlando Ramires falaram no programa Papo de Redação, da Rádio Parecis, sobre todas essas medidas que estão sendo tomadas para resolver a falta de médicos nas unidades.

Dr Hildon lembrou que o que aconteceu no Pronto Atendimento José Adelino já está sendo rigorosamente apurado. O médico que abandonou o plantão vai responder por isso.

Ele falou ainda sobre a falta de medicamentos, que já está sendo sanada. O prefeito afirmou que os processos licitatórios para aquisição dos remédios feitos na gestão anterior tiveram que ser anulados, sendo necessário começar tudo do zero.

Fonte: Semusa

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.