Fiscalização do Ipem na região central reforça combate à comercialização e uso de produtos irregulares

Escrito por
Atualizado: julho 20, 2019

Seguindo o calendário anual de fiscalização, o Instituto de Pesos e Medidas (Ipem) conclui o primeiro semestre de 2019 atendendo 38 municípios na região central de Rondônia. O Instituto pontuou o aumento na fabricação irregular de pneus de motos recauchutados.

Desde janeiro, as equipes do Ipem se deslocam ao interior do estado para fiscalizar as empresas e postos de gasolina. Toda a região sul foi atendida e, agora, o centro do estado recebe as fiscalizações.

Com atuação nas denúncias, creditações, atualizações dos dados das empresas e verificação de irregularidades, as equipes, formadas por um metrologista e um auxiliar, fiscalizam os postos de combustíveis e balanças, empresas de extintores de incêndio, recauchutadores de pneus, estabelecimentos com produtos pré-embalados (arroz, feijão, bolacha, guardanapo, ente outros) para verificar se o peso condiz com o descrito na embalagem, taxímetro, medidor de pressão arterial e pesagem dos caminhões de frigoríficos e cerealistas que circulam nas estradas, com fiscalização diretamente nas indústrias, com caminhão tipo munck (parceria com a Aeronáutica do Brasil).

“Tentamos ser mais assertivos, atender às denúncias. Vemos os produtos com problemas que vão causar um impacto na sociedade, focamos no que traz benefício, social e financeiro”, declarou Aziz Rahal Neto, presidente do Ipem.

Segundo Aziz, o Instituto analisou os resultados do primeiro semestre da nova gestão do Governo e identificou o aumento na margem de produtos irregulares, a partir do atendimento em municípios que não eram fiscalizados, demonstrando a produtividade das atuações realizadas. Trabalho que observou a receita gerada de 3% ao mês.

O balanço do primeiro semestre de 2019 registrou quase 82 mil produtos fiscalizados, sendo mais de sete mil produtos irregulares. Dentre eles, componentes elétricos (plugues, tomadas, interruptores), lâmpadas, pneus, eletrodomésticos, brinquedos, preservativos masculinos, capacete, entre outros. Nos postos de combustíveis, 1,332 mil bicos de bombas medidoras de combustível líquido foram verificados, onde 133 foram reprovados, representando 9,98% de reprovação.

A força-tarefa do Ipem está atuando no interior e capital contra a produção de pneus remoldados de motos, fabricação ilegal que coloca em risco a vida do cidadão, causando acidentes.

Avaliados conforme as definições do delito e da empresa, os valores das multas podem variar de R$ 150 a R$ 1,5 milhão, observando o tamanho da empresa, se há reincidência e quantidade, tipo e grau de irregularidade.

FONTE: SECOM/RO

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.