Cidades

Denunciado em esquema de Corrupção da JBS, Vice Prefeito Edgar do Boi sofre devassa em sua casa e Gabinete

O Ministério Público do Estado de Rondônia, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), com apoio da Polícia Civil, deflagrou na manhã desta terça-feira (3/12), a Operação denominada “BOI GORDO”, destinada a investigar esquema de organização criminosa, envolvendo a prática de crimes contra a administração pública, a exemplo de crimes de corrupção,
ativa e passiva, falsidades ideológica e documental, dentre outros, em desfavor do Erário Estadual. O vice-prefeito de Porto Velho, Edgar Tonial, conhecido como Edgar do Boi é um dos alvos. Por meio de conteúdo probatório aportado junto ao Ministério Público Estadual, revelou-se estrutura criminosa no Estado, envolvendo empresários do ramo de Frigoríficos e servidores públicos, a qual, durante anos, impediu fiscalizações do ICMS, e, assim, possibilitou a sonegação expressiva deste imposto, mediante pagamento de milhões de reais à título de propina.

Na Operação Boi Gordo, o MP investiga crimes contra a administração pública, a exemplo de crimes de corrupção, ativa e passiva, falsidades ideológica e documental, dentre outros, em desfavor do Erário Estadual.

Edgar do Boi teve seu nome envolvido no maior esquema de corrupção do Pais, ao ter sido citado por um ex diretor do Grupo JBS/FRIBOI,

Entenda o Caso entre Edgar do Boi e a FRIBOI

Entre as delações da empresa JBS divulgadas  pelo Supremo Tribunal Federal, o depoimento de Valdir Aparecido Boni traz o pagamento de propina em troca de benefícios fiscais no estado de Rondônia. Entre 2012 e 2014 teria sido pago cerca de  R$ 2 milhões  e, em 2015, mais  R$ 1,8 milhão.

Após adquirir fábricas da Guaporé Carnes em Rondônia, segundo Boni, a JBS foi procurada pelo contador da empresa Guaporé, Nilton do Amaral, para uma reunião.

No encontro Boni relatou a proposta de pagamento de propina ao dono de uma empresa de contabilidade denominada Rio Madeira apresentado apenas como Clodoaldo; e também a Edgar Nilo Tonial, conhecido como Edgar do Boi, atual vice-prefeito de Porto Velho pelo PSDC.

Segundo a delação, os pagamentos foram feitos mediante envio de dinheiro a um banco da filial da JBS em Porto Velho. Um funcionário sacava o dinheiro em espécie e entregava a Clodoaldo. A propina seria repassada a algum fiscal, mas Valdir Boni disse não ter conhecimento de quem seria essa pessoa.

Da Redação Folha

http://www.folharondoniense.com.br/esporte/edgar-do-boi-e-clodoaldo-andrade-membros-da-cupula-do-psdc-em-rondonia-sao-citados-no-esquema-de-corrupcao-da-jbs/

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade