Vendas de sêmen bovino fecham 3º trimestre com 17,5% de crescimento

Escrito por
Atualizado: novembro 11, 2019

O índice foi ainda maior na central Semex Brasil, que fechou o período com crescimento de 28,8%, mais de 10% acima da média nacional

A Associação Brasileira de Inseminação Artificial (ASBIA) acaba de divulgar os dados de desempenho do mercado de genética no acumulado de janeiro a setembro de 2019. O crescimento foi de 17,5% em relação ao mesmo período de 2018, perfazendo um total de 12.837.333 doses. As raças de corte continuam puxando as vendas, sendo responsáveis por 7.923.839 doses comercializadas (+23,6%). Os estados do Centro-Oeste registraram os maiores índices de comércio de sêmen.

Já no leite, o aumento foi de 7,2%, acumulando 3.526.666 doses vendidas. Lideram as vendas Minas Gerais e os estados da região Sul. Bom ritmo também nas exportações, que saltaram 30,3%, chegando a 344.278 doses enviadas ao exterior. Na Prestação de Serviço, o acumulado do ano é de 1.042.550 doses (+9,1%).

O presidente da central de inseminação Semex Brasil, Nelson Ziehlsdorff, prevê que esse aquecimento nas vendas de sêmen se mantenha nesse último trimestre do ano, em decorrência do bom momento do mercado da carne, tanto interno quanto externo. Na Semex, o crescimento ficou acima da média geral do mercado. “A empresa registrou 28,8% de aumento no acumulado de janeiro a setembro, ou seja, mais de 10% acima da média nacional, consolidando nossa posição como a empresa de genética que mais cresce no Brasil”, diz Ziehlsdorff.

Segundo o presidente da Semex, em razão da forte demanda pela carne brasileira no exterior, os pecuaristas estão investindo mais em genética de qualidade para produzirem animais dentro das exigências dos compradores internacionais e, assim, receberem bonificação por isso. “A Semex Brasil vem investindo cada vez mais na oferta de soluções técnicas e produtos de alta performance, que geram maiores resultados para os produtores. Também estamos ampliando nossa equipe técnica e comercial, principalmente no segmento Corte, onde a empresa cresceu 36,4% neste ano”, destaca o presidente da Semex.

Com a expectativa de abertura de mais mercados para a carne brasileira, o segmento de genética deve fechar 2019 com índices bem superiores aos de 2018. “Os produtores rurais estão mostrando, mais uma vez, o caminho para o crescimento: confiança, trabalho, inovação, foco nos resultados – valores que também cultivamos todos os dias com nossa equipe”, finaliza Nelson Ziehlsdorff.

Sobre a Semex

O Grupo Semex, há mais de 35 anos no mercado, carrega o conceito de ser uma fonte de soluções completas em genética bovina. No Brasil, é composto pela central de comercialização, exportação e importação de sêmen Semex Brasil, a central de coleta e industrialização de sêmen Tairana, a central de produção e prestação de serviço Cenatte Embriões e a SRC Supply, que comercializa equipamentos para IA e saúde animal.

FONTE: ASSESSORIA LN COMUNICAÇÃO

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.