Vendas de etanol no centro-sul do Brasil se mantêm aquecidas em fevereiro, diz Unica

Escrito por
Atualizado: março 10, 2018

As vendas de etanol hidratado por usinas do centro-sul do Brasil se mantiveram aquecidas em fevereiro, com o biocombustível ainda apresentando preços mais competitivos ante os da gasolina, seu concorrente direto, disse nesta sexta-feira a União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica).

Foram comercializados internamente 1,15 bilhão de litros de álcool hidratado em fevereiro, ante 836,47 milhões em igual mês do ano anterior. No acumulado da safra 2017/18, iniciada em abril, as vendas cresceram 6,1 por cento, para 14,08 bilhões de litros.

Conforme o diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues, “as vendas de hidratado ao mercado interno no centro-sul seguiram aquecidas em fevereiro por conta do preço do biocombustível, que continua sendo a opção mais vantajosa ao consumidor em vários mercados”.

As cotações do álcool passaram a ser mais vantajosas em algumas regiões após o governo, no ano passado, aplicar altas tributárias maiores para a gasolina. A política de reajustes diários para os preços do derivado de petróleo pela Petrobras também refletiu.

As vendas totais de etanol, considerando-se também o anidro e os mercados doméstico e externo, atingiram 1,95 bilhão de litros em fevereiro, contra 1,67 bilhão um ano antes, destacou a Unica.

No acumulado da safra são 24,17 bilhões de litros comercializados pelas usinas do centro-sul, ante 23,92 bilhões em igual período do ciclo anterior.

CANA E AÇÚCAR

Com as usinas do centro-sul do Brasil em entressafra, a moagem de cana e a produção de açúcar na segunda quinzena de fevereiro foram tímidas —os trabalhos voltarão com mais força a partir de abril, quando tem início a temporada 2018/19.

Foram processadas 731 mil toneladas de matéria-prima na segunda quinzena de fevereiro (queda de 37 por cento na comparação anual), com 93 por cento dessa oferta sendo direcionada à fabricação de etanol.

Como resultado, a produção de álcool foi de 74 milhões de litros no período (alta de 5,2 por cento) e a de açúcar de meras 5 mil toneladas, queda de 74 por cento frente igual quinzena de 2017.

De acordo com a Unica, na segunda quinzena de fevereiro, 15 unidades estavam processando cana no centro-sul do Brasil.

FONTE: REUTERS

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.