Protesto em Brasília pede a saída do ministro da Agricultura Blairo Maggi

Escrito por
Atualizado: outubro 4, 2017

Organizado pelo Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários, o ato ocorrerá neste quinta-feira em frente à sede do ministério

Ocorrerá nesta quinta-feira (05/10) um protesto organizado pelo Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários (Anffa Sindical) em frente ao Ministério da Agricultura, em Brasília. O objetivo do ato é pedir a saída do ministro da pasta Blairo Maggi e do secretário Eumar Novacki, além de protestar contra as tentativas de privatização e terceirização de atividades relacionadas à defesa agropecuária.

“A terceirização da inspeção agropecuária já era um assunto corrente; há projetos de lei tramitando no Congresso que tratam desse assunto, mas o governo viu na Operação Carne Fraca uma brecha para pressionar e impor a terceirização de maneira autoritária, sem diálogo com os servidores e com a sociedade”, critica Maurício Porto, presidente do Anffa Sindical.

O sindicato também cobra a realização de concurso para 1.611 vagas. A entidade também é contra o processo seletivo para contratação temporária de 300 auditores fiscais federais médicos veterinários.

“Para proteger a produção agropecuária, o auditor fiscal federal agropecuário atua em muitos outros setores além da inspeção de produtos de origem animal, e para isso é composta de cinco profissões. Além de médicos veterinários há zootecnistas, engenheiros agrônomos, farmacêuticos e químicos. E estamos com deficiência em todas as áreas. Esse concurso e o processo seletivo para temporários são paliativos para um problema que não é pontual, e o ministério sabe disso”, completou Porto.

Durante a manifestação, haverá doação de seis toneladas de frangos e duas toneladas de arroz para a população como forma de exibir a qualidade dos produtos auditados pelos fiscais agropecuários. A manifestação reunirá entre 250 e 300 membros do sindicato e terá início às 14h na Esplanada dos Ministérios.

Fonte: Globo Rural

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *