Conab ajusta safra de soja 2018/19 do Brasil para baixo, eleva exportação

Escrito por
Atualizado: novembro 8, 2018

A safra de soja 2018/19 do Brasil, em fase de plantio, deve alcançar um volume entre 116,8 milhões e 119,3 milhões de toneladas, projetou nesta quinta-feira a Conab, em um leve ajuste para baixo ante a previsão anterior, embora a perspectiva de exportação tenha sido elevada.

No primeiro levantamento sobre a nova temporada, de outubro, a Companhia Nacional de Abastecimento havia estimado a colheita entre 117 milhões a 119,4 milhões de toneladas.

Caso a nova previsão se confirme, ficaria, na melhor das hipóteses, em linha com o recorde de 119,3 milhões de toneladas registrado no ciclo 2017/18.

De acordo com a Conab, as chuvas acima da média têm contribuído para o plantio e desenvolvimento das lavouras.

“A perspectiva para os próximos meses é de as condições permanecerem favoráveis para todos os cultivos de modo geral. A priori, não tem nenhum problema momentâneo… Em relação à produtividade, as expectativas para a próxima safra são excelentes”, afirmou o superintendente de Informações do Agronegócio da Conab, Cleverton Santana, em coletiva em Brasília.

Alguns problemas, contudo, têm surgido em razão da umidade em excesso. Em Mato Grosso do Sul, por exemplo, ocorreram casos pontuais de necessidade de replantio devido a encharcamento de solo, chuva de granizo e aprofundamento de sementes, totalizando uma área de aproximadamente 1 mil hectares.

Além disso, algumas áreas têm apresentado ataques de bicudo da soja em plântulas e alguns casos de requeima, que prevalece principalmente nos cultivos da oleaginosa quando ocorrem chuvas frequentes após a semeadura, destacou a companhia no relatório.

A área plantada com soja no Brasil foi estimada pela Conab entre 35,3 milhões e 36,1 milhões de hectares, um recorde.

Os embarques do país, o maior exportador global da oleaginosa, devem totalizar 76 milhões de toneladas, estável ante 2017/18, quando as vendas estão estimadas para serem as maiores da história. O volume representa um aumento de 1 milhão de toneladas ante a estimativa anterior.

MILHO

Para o milho, a Conab estimou uma safra total de 90 milhões a 90,9 milhões de toneladas, ante 89,7 milhões a 91 milhões na previsão de outubro. Em 2017/18, a colheita foi de 80,7 milhões de toneladas, impactada pela menor área plantada e pelo clima adverso.

Para a primeira safra de milho, colhida no verão e em fase de plantio, a companhia espera uma produção entre 26,3 milhões e 27,2 milhões de toneladas.

A safra total de grãos e oleaginosas do Brasil em 2018/19 deve atingir algo entre 233,7 e 238,3 milhões de toneladas, praticamente estável frente o intervalo de 233,5 e 238,5 milhões considerados no levantamento anterior.

Em 2017/18, a produção foi de 227,9 milhões de toneladas.

FONTE: REUTERS

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.