Saúde de Joelhos: Relatório da SESAU mostra o caos na Saúde, Secretario Fernando Máximo “escondeu” situação do governador Marcos Rocha

Escrito por
Atualizado: outubro 30, 2019

A Folha Rondoniense teve acesso a um documento  interno da SESAU (Secretaria de Estado da Saúde) de Rondônia que suspendeu o contrato com a empresa Santiago & Mariquito Serviços Médicos de Anestesiologia Ltda (Servane Serviços de Anestesiologia)  em que relata o caos em que passou a Saúde do Estado nos últimos noventa dias, situação essa que foi “escondida” do governador Marcos Rocha pelo Secretario de Estado da Saúde Fernando Máximo.

Segundo esses documentos mais, de 35 salas cirúrgicas foram fechadas, com cancelamento de dezenas de cirurgias, outras que não foram agendadas e outros procedimentos, isso segundo o relatório só no mês de outubro. Essa situação é verificada só no Hospital de Base Ary Pinheiro, sem falar nada sobre o JP !!, Irmãs Marcelinas, e o Hospital Regional de Cacoal que atende grande parte do Interior.

Vejam o que diz parte deste Documento

“Assim, a unidade do Hospital de Base Ary Pinheiro – HBAP vem se arrastando no decorrer do mês de Outubro de 2019, com aproximadamente 35 salas cirúrgicas fechadas conforme informações elencadas no anexo (ID-8577294), refletindo diretamente em dezenas de cirurgias canceladas, não agendadas e procedimentos em geral, em decorrência da ausência de plantonistas em anestesiologia por essa credenciada.”

Segundo esse relatório, a SESAU Rondônia, tentou notificar a empresa Servane Serviços de Anestesiologistas, para que fosse cumprida as escalas de anestesistas, sendo que procurou a empresa no local em que consta no CNPJ e deparou com o local vazio. A equipe de reportagem da Folha Rondoniense, se deslocou ate o local onde consta o endereço da empresa no cartão do CNPJ, e constatou que se trata de um imóvel para alugar desde 2015, no google consta como para alugar desde 2012., segundo vizinhos do Imóvel ele esta para alugar há vários anos. Vejam o que diz o Documento da SESAU

“Diante da situação instalada, a Secretaria de Estado da Saúde buscou tomar as medidas administravas necessárias afim de que a credenciada cumprisse com as escalas que lhe foram conferida, e na tentava de Notificá-la, através da Notificação nº 12/2019 cópia em anexo (ID-8577290) deparamo-nos com um endereço em que a empresa não reside mais, conforme consta certidão anexo (ID-8577292)”

Agora, como é que a SESAU/RO, assina um contrato com uma empresa vencedora de um Chamamento Público, para serviços de anestesiologistas, sendo que no Cartão do CNPJ da Receita Federal consta um endereço como sede da empresa, e nesse local o prédio está abandonado, e no google consta para alugar desde 2012. Será que o governador Marcos Rocha sabia disso. Se sabia, autorizou??? Com a Palavra o Ministério Público de Rondônia.

No Relatório a SESAU Rondônia diz que a empresa atuava com médicos anestesistas não habilitados pelo credenciamento, isto é não tinham amparo legal para atuar, isso é muito grave e merece ser investigado pelo Ministério Público.

Vejam parte do Documento da SESAU

“Outra situação que não passar despercebida, devidamente relatada pela unidade do Hospital de Base Ary Pinheiro – HBAP através do despacho HB-DIRTEC cópia anexa (ID-8577299 8577300) fora que essa credenciada vinha atuando com médicos que não encontravam-se habilitados pelo credenciamento, onde podemos observar no despacho exarado pela Coordenadoria de Regulação, Controle e Avaliação dos Serviços de Saúde – CRECSS, onde informa que dois médicos que não atenderam os critérios de credenciamento junto a SUPEL encontravam-se na escala de serviço  da unidade do HBAP (ID-8577388), uma vez mais, desconforme ao estabelecido no edital de chamamento público”

Em boa hora a SESAU rompeu o contrato coma empresa SERVANE, o que se deu depois de uma serie de reportagens da Folha Rondoniense denunciando o caos em que se encontrava a Saúde do Estado sob a administração do Secretário Fernando Máximo e do Coronel governador Marcos Rocha.

O governador  Marcos Rocha se sabia desse situação que envolveu esse chamamento publico com a empresa Servane e seus péssimos serviços  e se omitiu cometeu um grave erro, que pode ter custado muito sofrimento a população de Rondônia, se não sabia, isso demonstra que a situação foi escondido dele pelo seu secretario de Saúde Fernando Máximo, e mostra claramente que Marcos Rocha perdeu o controle e o respeito de sua equipe.

 Da Redação Folha

Autor Gomes Oliveira Jornalista Reg Prof 1272/RO

vejam a Notificação

 

 

 

 

 

 

 

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.